Tamanho do texto

O dono deve ficar atento aos rótulos dos petiscos, pois determinados ingredientes não são indicados

Existem diversos modelos de petiscos para cachorro disponíveis nos pet shops. Há uma enorme variedade de sabores, texturas, formatos e aromas, desenvolvidos especialmente para atender todos os tipos de caninos. Contudo, nem todos trazem benefícios para a saúde e podem realmente fazer mal ao bichinho. 

Leia também: Biscoitos para cães podem fazer parte da dieta de seu amigo

A princípio, todas as guloseimas feitas para cães são apropriadas para o consumo. O problema está na composição de cada produto. Os donos devem ficar atentos aos rótulos dos petiscos para cachorro antes de comprar, pois determinados ingredientes não são indicados para a condição do seu companheiro. 

Além dos benefícios nutricionais, muitos petiscos têm propriedades higiênicas para os dentes e gengivas, ajudando no combate ao mau hálito e formação de tártaro
reprodução shutterstock
Além dos benefícios nutricionais, muitos petiscos têm propriedades higiênicas para os dentes e gengivas, ajudando no combate ao mau hálito e formação de tártaro

No caso dos pets obesos, por exemplo, a melhor opção são petiscos lights, já que possuem menos gorduras e calorias. Esses produtos foram desenvolvidos especialmente para animal com sobrepeso ou obesos, diferente das guloseimas tradicionais que tem alto valor calórico. 

Em contra partida, os filhotes são o público ideal para petiscos ricos em cálcio e proteínas, pois ajudam no crescimento e desenvolvimento. Já os pets idosos, os alimentos recomendados são aqueles de textura macia, que são mais fáceis de mastigar e digerir. 

Leia também: Veja as comidas comuns que podem matar seu cachorro

Além dos benefícios nutricionais , muitos petiscos têm propriedades higiênicas para os dentes e gengivas. Alguns dos componentes ajudam na prevenção do mau hálito e formação de tártaro, principalmente em cachorros adultos. Apesar de todas as vantagens, essas guloseimas devem ser oferecidas com moderação. 

Para os donos que são adeptos da alimentação natural, existe a opção de preparar petiscos caseiros usando frutas e legumes. Procure sempre usar alimentos frescos para manter a guloseima saborosa. 

Petiscos que são prejudiciais à saúde

Nem todos os petiscos para cachorro fazem bem para a saúde, por isso é importante estar atento ao rótulo dos produtos antes de comprar
reprodução shutterstock
Nem todos os petiscos para cachorro fazem bem para a saúde, por isso é importante estar atento ao rótulo dos produtos antes de comprar


Como já foi dito, nem todos os petiscos fazem bem para a saúde dos peludos. Confira uma lista dos itens que devem ser eliminados da dieta do pet.

  • Qualquer alimento temperado, salgado, adoçado ou frito são prejudiciais ao organismo do cão.
  • Doces com corantes, conservantes, aditivos químicos, etc., fazem muito mal. Opte sempre guloseimas naturais e orgânicas.
  • A maioria dos pets adultos é alérgico à lactose, por isso não é recomendado oferecer produtos de leite e seus derivados.
  • Apesar dos cães poderem consumir alimentos humanos, como carnes, frutas e vegetais, o nosso modo de preparo nem sempre é apropriado por causa dos temperos utilizados. Dessa forma, é melhor evitar oferecer itens assim. 
  • Obviamente, não devemos dar petiscos feitos com alimentos proibidos para cachorros, como chocolate, abacate, frutas cítricas, biscoitos, produtos industrializados, entre outros. 

Leia também: Quais alimentos de humanos o cachorro pode comer?

Por fim, lembre-se que a dieta não deve ser composta apenas de  petiscos para cachorro . O animal precisa de uma alimentação balanceada e com todos os nutrientes necessários. Busque ajuda profissional para montar o cardápio ideal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.