Tamanho do texto

O medo de cachorros pode ser patológico; nesses casos é necessário procurar um profissional da área comportamental

Adotar um cachorro é uma das maiores alegrias que uma família pode ter. Entretanto, muitas pessoas não pensam assim. O medo de cachorros é um problema comum e que priva diversas pessoas da alegria que os momentos com um pet pode proporcionar. 

Leia mais:  Você sabe o que é cinofobia? Saiba como tratar o problema

Muitas vezes o medo de cachorros  está ligado a uma questão específica: a cinofobia. Entretanto, na maioria dos casos ele porque o indivíduo não está acostumado, não confia na presença do pet ou por traumas passados. Confira uma série de dicas que vão te ajudar a lidar com esse problema!

Medo de cachorros em crianças

Caso o problema esteja afetando uma criança, saiba que isso é muito comum! Os pequenos sempre desevolvem algum medo, dentre eles, o de cães. Isso é compreensível, visto a pouca familiaridade deles com o mundo e o seu corpo e psicológico frágeis. 

Cabe aos pais lidar com isso de maneira branda, introduzindo os animais lentamente na vida das crianças. Esse processo pode começar com ursinhos com a forma de cachorros, filmes e seriados que deem papel de destaque para os pets. Tente fazer com que o primeiro contato da criança seja com um pet filhote; por esses serem menores, menos intimidadores e mais brincalhões. 

Não tente forçar o pequeno a encostar no animal ou fazer carinho, o processo tem que ocorrer de forma natural.

Veja também:  Como lidar com cachorros que demonstram ter medo de pessoas

Medo de animal em adultos

O medo de cachorros patológico pode ser combatido com auxílio de um profissional.
Reprodução
O medo de cachorros patológico pode ser combatido com auxílio de um profissional.

O medo patológico de cachorros em adultos precisa ser diagnosticado por um profissional competente da área comportamental; tal como um psicólogo, psicanalista ou psiquiatra. Alguns adultos possuem medo de cães por possuirem algum problema psicológico (não necessariamente cinofobia), como a síndrome do pânico. 

Agora, caso o medo não seja patológico, é possível superar esse medo com a convivência dos animais. Comece pesquisando sobre as raças de cachorros, aprendendo sobre o seu comportamento  em diferentes ocasiões e as diferenças de temperamento.

Leia também: Conheça mais sobre as raças de cachorros no Guia de Bichos!

Se a sua preocupação é, por exemplo, do animal te morder, pesquise os motivos que levam à mordida e como evitar que o pet tome essa medida. Quanto mais contato você tiver com os animais, menor vai ser o seu medo de cachorros!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.