Tamanho do texto

Alguns objetos que estão dentro de casa podem colocar em risco a vida do bichinho, é preciso estar sempre alerta

Olá, amigos do Canal do Pet. Como havia prometido a vocês, eu vou continuar o assunto sobre medidas de segurança para quem tem pet em casa , já que acidentes dentro das residências estão entre as maiores causas de atendimento na emergência veterinária.

Piscina

Cães e gatos, apesar de terem a capacidade de nadar, podem se afogar caso caiam em uma piscina e não consigam sair. Por isso esse é um ponto muito crítico quando estamos falando da segurança dos bichinhos. 

Piscina em casa pode ser uma ameaça a segurança dos animais de estimação
shutterstock
Piscina em casa pode ser uma ameaça a segurança dos animais de estimação

Assim, em casas ou sítios com piscinas, é prudente ensinar os pets a nadar, seja por diversão, como para cães que adoram água, ou por precaução.

Uma dica bacana são rampas criadas especificamente para serem encaixadas na borda de piscinas e que servem para cães e gatos conseguirem sair no caso de uma queda ou mesmo se estiverem se divertindo, mas já cansados.

Elevador 

Para quem mora em prédio, há riscos de acidentes na entrada e na saída do elevador, o que demanda atenção especialmente de tutores de cães quando vão levar o companheiro para o passeio.

Os acidentes podem acontecer especialmente quando a guia fica presa ao lado de fora do elevador e com o fechamento da porta o cão é erguido. Ele pode se enforcar. Além disso, como o sensor do elevador é localizado em geral em um local mais alto do que o pet, a porta pode fechar e ele acabar prensado.

+ Você pode fazer trilhas junto com o seu animal de estimação!

Para prevenir, é indicado sempre nos certificarmos de que entramos no elevador antes do pet e ficar de olho na guia.

Além disso, vale investir no treino do comando “Fica”, para que o animal aprenda a esperar até ser liberado para entrar no elevador.

Portões e muros

Potões com defeitos podem facilitar a fuga do animal
shutterstock
Potões com defeitos podem facilitar a fuga do animal

Cães podem escapar pelo portão da garagem quando alguém entra ou sai de carro. Ou mesmo pular o muro para dar uma “voltinha”. Nesse quesito, gatos são campeões! Aliás, quando o pet é daqueles que adora a rua, acaba ficando mestre na arte de escapar.

Um atropelamento pode ocorrer por conta de uma escapada pelo portão e até a perda do animal, que pode sair correndo pela rua e sumir.

+ Cuidado! Algumas plantas ornamentais são perigosas para os animais de estimação

É possível adestrar um cão para atender ao “Fica” quando o portão é aberto, mas, ainda assim, é perigoso: dependendo do estímulo, ele pode sair correndo. Portanto, é importante prevenir: pode-se providenciar uma contenção entre a casa e garagem, cercas especiais e muros altos.

Espero que tenham gostado das dicas de segurança! Vale sempre ficar atento aos perigos que rondam nossos pets para evitar acidentes.

Um abraço,

Alexandre Rossi. 

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.