Tamanho do texto

Garantir atividades físicas e diversão deve ser a preocupação principal do dono de cachorro que mora em apartamento

Olá, amigos do Canal do Pet, tudo bem? Hoje vim falar um pouco sobre o cachorro de apartamento. 

Leia mais: Os cuidados com o pet no verão precisam ser redobrados, fique atento

O cachorro de apartamento precisa de uma atenção especial
shutterstock
O cachorro de apartamento precisa de uma atenção especial

As grandes cidades estão cada vez mais verticalizadas e, com isso, o quantidade de cachorro de apartamento  cresce dia após dia. Mas, como manter um cão dentro de um espaço, às vezes, bem pequeno? É possível que ele viva bem ali?

Não importa o tamanho do cão e se ele mora em casa ou apartamento, é preciso pensar e adaptar a residência e a rotina para que a vida de todos, humanos e caninos, possa ser boa e agradável. Aqui vão algumas dicas para garantir o bem-estar de todos da família. 

O porte tem influência?

Independentemente do porte, cães são animais sociais, que vivem em grupo e gostam disso. Os nossos peludos enxergam a família como parte de seu grupo. Por esse motivo, mesmo que você more em uma mansão, os cães tendem a preferir estar perto da família e não no quintal. Portanto, o simples fato de morar em apartamento não é prejudicial ao cão, desde que seja garantido a ele poder exercer os seus comportamentos naturais.

Nesse sentido, a dica principal é manter sempre uma rotina de exercícios e atividades. A frequência e a intensidade vão depender do temperamento e do porte do animal.

Para cães com alto nível de energia são recomendados pelo menos dois passeios longos, todos os dias. Esse passeio deve ser vigoroso, pois o pet deve gastar energia. Jogar bolinha, esconde-petisco e treinar comandos também são ótimas possibilidades de gastar a energia do cão e de também estreitar o laço com ele.

Leia também: Vamos relembrar os treinos para necessidades no local desejado

Já cães com menor nível de energia precisam de menos tempo de exercícios e de caminhadas (em média, de 20 a 30 minutos, pelo menos uma vez ao dia), mas necessitam diariamente de passeios e de brincadeiras, como qualquer cachorro.

Farejar, socializar com outros cães e interagir com pessoas são atividades que todos os cães precisam para que eles tenham qualidade de vida e possam dar vazão aos seus comportamentos naturais.

Playground particular

Além dos constantes passeios, é muito importante que você enriqueça o ambiente em que o seu pet vive, especialmente ele se mora em apartamento.

via GIPHY


Brinquedos específicos para cães, outros que liberem comida e petiscos são ideias para que ele fique entretido especialmente quando estiver sozinho em casa. Essas medidas simples podem evitar, inclusive, que ele destrua móveis e objetos da casa.

Em paz com os vizinhos

Antes de levar o cachorro para o apartamento, verifique quais são as regras que o condomínio estabelece em relação à convivência entre pessoas e animais de estimação.

De qualquer forma, vale a pena educar o seu cachorro para que os momentos de convivência e de interação com os vizinhos sejam prazerosos e não estressantes.

Leia mais: Conheça os direitos dos animais nos condomínios

Essas medidas simples e que devem ser inseridas no dia a dia da família que tem um cachorro de apartamento permitem que todos vivam bem, mesmo que o espaço não seja muito grande. Além disso, o cão certamente estará feliz e terá seu bem-estar garantido para ótimos momentos com todos. 

Um abraço,

Alexandre Rossi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.