Um dos cães estava sem um dos olhos e outro com a pata quebrada (imagem ilustrativa)
Reprodução/Pixabay
Um dos cães estava sem um dos olhos e outro com a pata quebrada (imagem ilustrativa)

Neste domingo (15), uma mulher foi detida sob a suspeita de maus-tratos a animais. Em uma casa, localizada na Chácara Parreira, na Serra (Espirito Santo), foram resgatados 30 animais, sendo sete cães e 23 gatos em más condições de saúde e de higiene.

No momento em que as forças de segurança e a equipe de Fiscalização Ambiental da cidade chegaram à residência, um cão já havia morrido. A Polícia Militar foi acionada justamente após um morador do bairro registrar imagens do animal morto no quintal da casa. Também foram registradas, em vídeo, imagens da dona do imóvel recolhendo o corpo do cachorro e o colocando em um saco de ração antes de abrir o portão para os policiais. As informações são do G1.

Além da Fiscalização Ambiental da Prefeitura e da Polícia Militar Ambiental, o resgate dos animais também foi acompanhado pela veterinária Ludmila Reinholz. A veterinária informou que a situação em que os animais foram encontrados configura um quadro claro de maus-tratos. Além de muito magros, alguns estavam doentes. Um dos cães não tem um dos olhos e outro está com a pata quebrada.

"Os animais estavam em uma área bastante suja, com muitas fezes, muita urina e, aparentemente, sem água e sem comida. Também estavam sem cama, sem o mínimo de conforto. Uma situação clara de maus-tratos", pontuou a veterinária.

Apesar do flagrante, a dona do imóvel, Erika Stina Pereira Câmara, que também era a responsável pelos animais, afirma que os cães e gatos não sofreram maus-tratos. Ela argumenta que passava pouco tempo em casa e que os cães uivavam muito, o que incomodava os vizinhos.

Você viu?

"A questão é que eles uivam muito e o pessoal começou a reclamar. Aí, por coincidência, minha mãe tem 79 anos e teve Covid-19, teve trombose, eu coloquei minha mudança aí, meus animais, mas não estava conseguindo habitar a casa. Ontem (sábado, dia 14), como minhas roupas de cama estão todas empoeiradas ainda, eu fui dormir na casa da minha mãe e eles brigaram", justificou ela.

Apesar da justificativa, os próprios moradores vizinhos ao imóvel já haviam tentado ajudar os animais, o que foi impedido pela própria dona. Os vizinhos davam comida aos animais por meio do portão, até que a proprietária fechou a passagem com o uso de uma chapa de aço.

Na parte externa do muro da residência, foi escrita a frase “Existe vida após a morte? Pule aqui e descubra”. A mensagem foi encarada como uma forma de intimidação. "Ela vinha de oito em oito dias. Os moradores queriam ajudar, mas ela colocou essa proteção no portão e colocou essa frase", disse a costureira Paula Fernandes de Brito.

"Faz meses que a gente está ligando, reclamando, porque eles choram demais, é muito sofrimento", lamentou Tereza de Souza, outra moradora do bairro. A proprietária foi levada para a Delegacia regional da Serra pela Polícia Ambiental e será multada. A equipe de Fiscalização Ambiental da Serra informou que está avaliando todos os detalhes da infração para estipular o valor da multa.

Os animais foram atendidos por veterinários e estão sob a custódia da Polícia Ambiental.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários