É de vital importância manter os animais de estimação, cães e gatos, sempre com a vacinação em dia
reprodução shutterstock
É de vital importância manter os animais de estimação, cães e gatos, sempre com a vacinação em dia

Pela primeira vez, após quase 40 anos, um cão foi diagnosticado com o vírus da raiva, na cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Prefeitura do Rio, o resultado veio no teste de um animal que morreu na última segunda-feira (10).

O tutor do animal, um vira-lata de apenas um ano, informou que o cão teve contato com um morcego no dia 26 de março, mas os primeiros sintomas só apareceram na semana anterior a morte. O animal não havia sido vacinado contra a raiva e apresentou sialorreia e falta de coordenação motora.

O cão passou cerca de uma semana internado, até morrer. Seu corpo foi encaminhado para o Instituto municipal Jorge Vaitsman, referência em raiva no Rio de Janeiro. 

Após apresentar os sintomas, o tutor levou o cachorro a dois veterinários, mas apenas o segundo veio a suspeitar da doença. O quadro se agravou e o cachorro precisou ser internado, até morrer na segunda-feira. Os exames do Instituto Jorge Vaitsman identificaram a presença do vírus no cérebro do animal.

A Prefeitura do Rio vai intensificar preventivamente a imunização em pontos próximos a Duque de Caxias, local onde o cachorro foi contaminado. No próximo sábado, dia 15, uma ação de vacinação ocorrerá, das 9 às 15 horas, nos bairros de Parada de Lucas, Jardim América e Vigário Geral, todos na Zona Norte da cidade.

A secretaria municipal de Saúde informou que não há registros da doença em cães e gatos desde 1995, e casos de raiva humana não são diagnosticados desde 1986.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários