Covid-19 arrow-options
Divulgação
Gestora de laboratórios farmacêuticos recomenda que bichos de estimação de pacientes confirmados da Covid-19 sejam testados

Até o início de abril, apenas dois casos de Covid-19 foram confirmados em pets: um cachorro e um gato em Hong Kong e um gato na Bélgica. O cachorro morreu após sair da quarentena, e um novo teste deu negativo para a doença. Ainda que casos do novo coronavírus ( Sars-CoV-2 ) em animais sejam extremamente raros, muitos donos ficaram preocupados.

LEIA MAIS: Cadela faz companhia para profissionais que lutam contra a Covid-19

Nenhum caso de animal contaminado foi registrado no Brasil, mas a gestora de laboratórios TECSA já anuncia que exames para a detecção do novo vírus em cães, gatos e furões já estão sendo disponibilizados apenas para clínicas veterinárias conveniadas. A recomendação inicial da empresa é que apenas pets de pessoas confirmadas para o novo coronavírus sejam testados.

“Até o presente momento, existem poucas evidências sobre a infectividade do Sars-Cov-2 em animais. Porém, já surgem os primeiros trabalhos sugerindo que o vírus pode se replicar em furões e até mesmo felinos”, diz a empresa.

    Veja Também

      Mostrar mais