A presença de sangue nas fezes do animal pode significar muitos riscos para a saúde dele, confira quais são

Todo dono de cachorro sabe, ou pelo menos deveria, que se houver qualquer mudança no comportamento ou na rotina do animal já é hora de ficar atento. Por isso é importante estar sempre em contato e conhecê-lo muito bem para perceber essa diferença. As fezes com sangue, por exemplo, podem significar um problema de saúde e precisam ser levadas a sério. 

+ Medicamentos humanos podem ser dados para cães e gatos?

O sangue nas fezes do cachorro é preocupante e afeta a saúde dele
shutterstock
O sangue nas fezes do cachorro é preocupante e afeta a saúde dele

As fezes com sangue podem aparecer de duas formas: consistente e com uma parte de muco vermelho vivo (que é o sangue) ou como diarreia, bastante escuro (mais para avermelhado), acompanhada de um cheiro muito ruim. Os dois casos são preocupantes e precisam ser levados ao veterinário imediatamente. 

Causas do sangue nas fezes do cachorro

Há um leque de motivos que podem causar o problema, por isso a importância de procurar um profissional da área, só ele será capaz de realizar um diagnóstico exato. 

Na maior parte das vezes a principal causa de sangue nas fezes do cachorro é a Parvovirose . Doença desenvolvida através de um vírus e que é considerada grave, atingindo principalmente filhotes e possuindo uma taxa de 80% de mortalidade. Um dos sintomas é a diarreia. 

Outras viroses também estão na lista das possibilidades, geralmente elas tem como característica atacar a mucosa intestinal. Cronavirus, Rotavirus e Giárdia são algumas delas. 

Já os casos mais leves e fáceis de serem tratados são causados por vermes, a administração de um vermífugo  correto é a solução. A presença de traços brancos além do sangue nas fezes pode indicar a presença desses parasitas.

As fezes com sangue podem ter diferentes causas
shutterstock
As fezes com sangue podem ter diferentes causas

Mas ainda há outras possibilidades. Envenenamento e ingestão de objeto pontiagudo (pedaço de osso, por exemplo) também podem ser motivos de sangue no cocô . O primeiro vem acompanhado de salivação excessiva, fraqueza e falta de apetite. O segundo apresenta engasgo, vômito e possível dificuldade de respiração. 

Lista completa com as principais possibilidades: 

  • Parvovirose
  • Cronavirus
  • Rotavirus
  • Giárdia
  • Vermes
  • Órgão perfurado (ingestão de objetos pontiagudos)
  • Envenenamento
  • Fezes ressecadas
  • Infecções
  • Hemorroidas
  • Gastroenterite hemorrágica (GEH)

Diagnóstico

Todo o processo de diagnóstico deverá ser feito por um veterinário de confiança. Ao levar o cachorro até o consultório o dono terá que responder algumas perguntas que incluem a aparição de outros sintomas e as comidas que foram dadas a ele nos últimos dias. 

Alguns exames podem ser feitos, como o de fezes e o de sangue. Para só assim os medicamentos serem receitados e de fato resultarem em uma melhora. 

O animal precisa ser minunciosamente examinado antes de qualquer tratamento contra o sangue nas fezes do cachorro
shutterstock
O animal precisa ser minunciosamente examinado antes de qualquer tratamento contra o sangue nas fezes do cachorro


Tratamento 

O tratamento do sangue nas fezes do cachorro será específico para cada causa. 

Em casos de parvovirose, por exemplo, o animal será imediatamente isolado e tratado dos sintomas que apresentar, já que não existe uma medicação específica para a doença. Reposição de fluídos e eletrólitos são os principais passos. 

Na presença de vermes, a administração de vermífugo já será suficiente. O tipo necessário e a forma como será aplicado vai depender da indicação do profissional. Se o animal tiver sido envenenado, o processo é de lavagem corporal. Já se tiver engolido algo pontiagudo, o objeto terá de ser retirado e os danos reparados por cirurgia ou por medicações. 

Por aí vai, por isso a necessidade de ter um acompanhamento veterinário. 

Como evitar

As formas de prevenção também são variadas. A melhor maneira de proteger o seu cachorro das fezes com sangue é manter a saúde dele em dia, respeitando sempre o calendário de vacinação  e o de vermifugação. Além de mantê-lo sempre bem hidratado e alimentado, vale tomar cuidado com os brinquedos que são comprados para ele e o nível de segurança que eles possuem. Dessa forma a probabilidade do animal ser afetado por algum problema é mínima.