A parvovirose, conhecida popularmente como “parvo”, é uma doença grave que atinge os cachorros e pode ser fatal

  1. A parvovirose canina é uma doença que pode matar o animal
    Reprodução Pinterest
    A parvovirose canina é uma doença que pode matar o animal

    A parvovirose, “parvo”, parvovirose canina ou Enterite Canina Parvoviral, é uma doença atinge apenas cães , embora muitas pessoas acreditam que humanos também podem ser contaminados. A doença causada por um vírus é grave e, na maioria dos casos, fatal. A taxa de mortalidade dos animais infectados gira em torno de 80%.

    Cachorros mais jovens, com menos de um ano, possuem uma probabilidade maior de ter parvovirose em relação aos adultos. Ela é uma doença muito contagiosa que sobrevive até após o uso de desinfetantes. Por isso a vacinação é muito importante.

    Formas de transmissão da parvovirose

    A parvovirose canina é facilmente transmitida, apenas o contato com o vírus já é suficiente para o contágio. As fezes de animais contaminados são, com certeza, o maior meio de transmissão. Outros meios são a presença do vírus em objetos (brinquedos, comedouros, bebedouros, roupas) e o contato direto com um cachorro doente.

    O vírus fica encubado por até 15 dias até que os sintomas apareçam. Durante esse período o animal já é capaz de transmitir a doença. Raças como Rottwailers e Dobermanns possuem maior sensibilidade ao vírus.

    Sintomas da parvovirose canina

    A parvovirose é conhecida pelo excesso de vômito e diarreia com sangue
    Reprodução Pinterest
    A parvovirose é conhecida pelo excesso de vômito e diarreia com sangue

    Os sintomas começam a aparecer quando o vírus chega a corrente sanguínea, atingindo o intestino e a medula óssea. A partir dai começam a aparecer vômito  e diarreia com sangue, que, ao longo prazo, resultará em perda de peso, anorexia e depressão.

    Como os primeiros sintomas (vômito e diarreia) são facilmente confundidos com indisposição ou outras doenças, o dono demora para procurar uma ajuda veterinária. Consequentemente, a parvovirose é detectada de forma tardia e sua cura se torna mais difícil.

    Tratamento da parvovirose canina

    O primeiro passo depois do diagnóstico é o isolamento do animal por meio da internação para impedir o contágio de outros cachorros saudáveis. A partir da internação o tratamento administrado pelo veterinário será de acordo com o estágio em que a doença se encontra e com os sintomas apresentados.

    Como não existe um medicamento que ataque diretamente o vírus, o tratamento da parvovirose canina se baseia em repor os fluídos, eletrólitos e vitaminas perdidos pelo animal e tratar do vômito e da diarreia. Se esses procedimentos tiverem alguma eficácia o próximo passo é uma alimentação rica em vitaminas. Mas a cura depende das condições imunológicas do animal.

    Prevenção da parvovirose

    A prevenção da parvovirose é feita  por meio da vacinação
    Reprodução Pinterest
    A prevenção da parvovirose é feita por meio da vacinação

    A melhor maneira de prevenção da parvovirose é a vacinação . Nos filhotes ela ocorre em quatro doses iniciais com intervalos de três semanas. Depois dessa sequencia, é essencial que haja um reforço anual.

    A limpeza de ambientes para matar o vírus da parvovirose precisa ser feita com desinfetantes específicos, os tradicionais não fazem efeito. Mas a partir do momento que o cachorro sai na rua, a higienização da casa já não é suficiente. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.