Saiba como o seu cachorro pode contrair a hepatite infecciosa canina, como identificá-la e qual o tratamento da doença

A hepatite infecciosa canina é uma doença transmitida por vírus, o adenovírus canino 1 (CAV-1), e que afeta o fígado dos cães. Filhotes com menos de um ano de idade  são mais propensos a contrair a doença que é de fácil transmissão, basta entrar em contato com outro cachorro contaminado ou com objetos que esse cachorro teve contato.  A doença pode ser fatal, causando a morte do cachorro em alguns dias. 

A hepatite infecciosa canina atinge principalmente cachorros com menos de um ano de vida
Reprodução
A hepatite infecciosa canina atinge principalmente cachorros com menos de um ano de vida

Também conhecida como Doença de Rubarth ou HIC, a hepatite infecciosa canina  tem como prevenção a vacina polivalente (v8 ou v10), considerada uma das mais importantes e que previne também doenças como a parvovirose, a raiva canina ou a cinomose. Aliás, os sintomas da hepatite infecciosa canina são facilmente confundidos com os da cinomose. 

Sintomas da HIC

A doença pode permanecer encubada durante até 7 dias, apenas após esse período é que os sintomas começarão a aparecer. Os sintomas da hepatite infecciosa canina podem variar de acordo com o grau da doença e com o estado imunológico do cachorro. Existem três níveis da doença: o crônico, o agudo e o superagudo. 

via GIPHY

 No grau crônico, forma mais branda da doença, os sintomas da hepatite infecciosa canina quase não se fazem presentes. Isso porque o organismo do cachorro foi capaz de se defender do vírus praticamente eliminando-o. O segundo grau é o agudo, nele os sintomas são graves: vômitos, febre  e diarreias com sangue.  Em alguns casos mais graves o sistema nervoso do animal é afetado, nesse momento os sintomas passam a ser confundidos com  os da cinomose, outra doença que atinge os cachorros. Nesses casos pode haver paralisia e convulsões. 

O terceiro e mais grave grau é o superagudo, os sintomas da hepatite infecciosa canina podem nem aparecer, a doença atinge o organismo de uma forma tão intensa que o cachorro morre rapidamente. A presença da doença só será descoberta então através de uma necropsia. 

Tratamento da HIC

A única forma de detectar que o cachorro está com hepatite infecciosa canina é por meio de um exame de sangue, mas mesmo após o diagnóstico o tratamento é feito para atingir os sintomas apresentados. Isso porque ainda não existe um medicamento específico para a doença. Além do controle dos sintomas pode ser feito o uso de antibióticos para evitar infecções ou transfusões de sangue para ajudar o organismo do cachorro na luta contra o vírus. 

Vacinação é sempre a solução
Reprodução Pinterest
Vacinação é sempre a solução

Para evitar tudo isso, basta vacinar seu cãozinho e cumprir com a cartela de vacinações disponibilizada pelo veterinário. A hepatite infeciosa canina é apenas uma das doenças que a vacina protege o seu cachorro. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.