Guia de Bichos
Imperator - undefined

Imperator

  • Nome no Brasil: Imperator
  • Tipo de água: Salgada
  • País de origem: Indo-Pacífico
  • Preço médio: entre 1.200 e 3.000 reais

Tudo sobre Imperator

Descrição

  • Comprimento: cerca de 30 cm
  • Expectativa de vida: 10 anos 
  • Cor: a principal característica desse peixe vem exatamente na cor, ele muda de cor em sua fase adulta. Quando jovem, tem listras azul marinho, brancas e pretas e a nadadeira transparente. Ao passar à fase adulta, muda para listras amarelas nas nadadeiras e no corpo, no rosto ganha uma faixa preta nos olhos, como se fosse uma máscara. 
  • Escala de saúde (1 a 5): 3
O Imperator pode ser conhecido também por Angelfish do Imperador ou Acará Imperial. Pode ser encontrado no Oceano Pacífico, no Índico, no Mar Vermelho, no Havaí e nas Ilhas Austral. Não é fácil encontrar um exemplar já que ele costuma viver nos corais e sai em apenas alguma épocas do ano. A profundidade que eles vivem varia de 1 a 100 metros. 

O local e a forma como esse peixe vive varia de acordo com sua idade. Os jovens vivem sozinhos em uma área do recife considerada menos protegida, podem ser encontrados também em árvores do recife. Quando estão um pouco mais velho passam a viver nos buracos frontais do recife. Já os adultos ficam em cavernas que possuem a presença de corais e recifes. Esses peixes são territorialistas, principalmente os machos, e defenderão seu território. 

O fator principal que faz com que o Imperator saia de locais onde se sentem mais seguros é a reprodução. Isso geralmente acontece ao anoitecer, quando não tem muita luminosidade. O casal vai para um local onde os ovos fecundados serão levados pela corrente marítima e se reproduzem. Esse costume permite que uma nova população de espécie se crie em outro local e evita ataques de predadores de ovos. 

Características

Este é um peixe relativamente resistente, com algumas exceções. Não é sensível à maioria das alterações na qualidade da água, mas alguns sofrem com altas concentrações de nitratos. Frequentemente é pacífico, mas a espécie maior é normalmente a dominante. Pode ser agressivo com a própria espécie quando o assunto é proteger seu território. 
  • Corpo achatada e ligeiramente alongado
  • Muda de cor de acordo com sua idade
  • Adultos são predominantemente azuis com linhas amarelas, máscara preta e boca branca
  • Jovens são pretos com linhas azuis e rosto branco
  • Os quase adultos são como os jovens, porém possuem a barbatana amarelada
  • Na natureza podem ter até 40 cm, mas seu tamanho normal é em torno de 30 cm

Cuidados básico

Aquário

Na natureza o Angelfish  costuma considerar um bom espeço como seu território, por isso jamais pode ser posto em aquários pequenos. O mais adequado para criar esse peixe em cativeiro são aquários capazes de armazenar mais de 600 Litros. Esse tamanho irá atender bem as necessidades do peixe durante toda sua vida. 

É importante medir o pH da água semanalmente. Para esta espécie, deve ficar entre 8,2 e 8,4. Qualquer variação acima ou abaixo prejudica o animal. A temperatura ideal da água é de 26°C. Este peixe prefere uma iluminação moderada. O aquário deve ser iluminado de forma equilibrada.

Decoração do aquário

Um dos pontos mais importantes para ter certeza de que o Imperator está se sentindo a vontade dentro do aquário é a presença de rochas e corais artificiais para que ele possa se esconder e se sentir seguro. Cascalhos no fundo do aquário também são muito bem-vindos. 

Limpeza do aquário

Essa espécie necessita de uma qualidade de água bastante alta, livre de taxas de nitrato elevadas (as que mais afetam esses animais). Para isso o mais indicado é trocar 15% da água do aquário em um período de duas semanas. Lembre-se sempre de manter a salinidade, o Ph e a temperatura equilibradas após a troca. 

O período entre as torcas de água e a quantidade que será renovada pode variar de acordo com o que tem dentro do aquário. Por exemplo, se há corais vivos no recipiente a renovação passa a ser de 10% a cada duas semanas. 

Nunca se esqueça de monitorar as taxas diariamente e agir se algo estiver errado. 

Saúde

A primeira dica importante a ser seguida em relação a saúde do Peixe Imperator é relacionada a sua introdução no aquário. Ele precisará de um ambiente já equilibrado para conseguir de adaptar bem. Por isso só o coloque em um que exista e tenha vida a pelo menos 4 meses. Caso contrário o peixe poderá desenvolver doenças. 

Caso o peixe não se sinta bem no ambiente artificial ele fica mais suscetível a doenças como Ich, a dos pontos brancos pelo corpo.  Outra que pode ser comum é a Velvet, uma doença de pele causada por parasita. Os donos precisão ficar atentos também com a Erosão das linhas laterais. 

Alimentação

Quando vive na natureza um Angelfish é onívoro, ou seja, possui uma dieta bastante variada composta de fonte vegetal e animal. Costumam se alimentar de uma variedade de esponjas, restos de peles de peixes, organismos que vivem encrustados nos corais, algas, entre outros. 

Exatamente por essa característica de dieta variada é preciso oferecer diferentes opções de alimente para o Imperator que vive em aquário. Se lhe oferecer apenas ração todos os dias o peixe pode não se acostumar com o ambiente artificial e desenvolver doenças. O mais indicado é oferecê-lo comidas vivas, congeladas e preparadas. 

Costuma-se indicar servir pedaços e lulas, vieiras e camarões (não temperados e de preferência frescos). Já os alimentos preparados com esponjas marinhas vendidos em lojas especializadas são essenciais, eles devem ser dados no mínimo três vezes na semana. 

Devido a diferença na dieta, a quantidade também é outra se compararmos com outros peixes. Pequenas doses devem ser postas no aquário de duas a três vezes por dia. Não se esqueça de observar o quanto o peixe está comendo e sua rapidez para isso, jamais deixe alimentos sobrarem no aquário. 







Espaço para criação

Esta espécie precisa de um aquário com, no mínimo, 500 litros. É indicado colocar corais e rochas, que formarão esconderijos para facilitar a demarcação de territórios. 

Curiosidades

No aquário esses peixes costumam ser tranquilos, mas podem ter problemas com a presença de outro da mesma espécie. Por isso o mais indicado é ter no máximo dois exemplares, uma fêmea e um macho. Jamais junte dois machos em um mesmo aquário. Outros tipos também não são indicados para a convivência, são eles: gobi, peixe-palhaço e blennies. 
Veja outras raças de peixes