Guia de Bichos
Gato exótico - undefined

Gato exótico

  • Nome no Brasil: Exótico
  • Nome original: Exotic Shorthair
  • País de origem: Estados Unidos
  • Preço médio: entre R$ 1 mil e R$ 2 mil
  • Tipo de pelo: Médio

Tudo sobre Gato exótico

Porte: pequeno
Área de criação: pequena
Energia: alta
Temperamento: amigável

Descrição

  • Porte: pequeno
  • Escala de saúde (1 a 5): 2
  • Escala de energia (1 a 5): 4
  • Tipo de pelo: casaco macio, grosso e de comprimento médio, com subpelo rico e espesso
  • Temperamento: calmo, gentil, enérgico, brincalhão e curioso
  • Expectativa de vida: 8 a 15 anos
  • Peso: 2 a 4 kg
Gato de tamanho médio. Assim como os persas, tem bochechas cheias e focinho largo e curto. Este gato tem olhos muito grandes e redondos, que são geralmente brilhantes. A pelagem é curta, grossa e densa. Pode ser encontrado em diversas cores como branco, azul, preto, vermelho, creme, chocolate, lilás, prata chinchila, sombreada de prata, prata chinchila azul e vários outras. 

Para falarmos da origem do Gato Exótico , precisamos entrar na história de outras raças. Motivados pela popularidade do Gato Persa, os criadores de American Shorthair começaram a misturar as duas raças para melhorar o tipo de corpo e introduzir a cor prata, muito favorecida em campeonatos. Isso ocorreu no final da década de 1950.

A década de 1960 foi um período de remodelação para o American Shorthair, que cresceu mais pesado, com cabeça mais redonda e nariz mais curto, além de casaco mais denso e longo. Esses híbridos, que hoje conhecemos como Gato Exótico, demoraram a ser reconhecidos e enfrentaram forte resistência, já que alguns criadores do American Shorthair se determinaram a desautorizar os animais que apresentassem sinais de hibridação.

Foi a juíza Jane Martinke, da CFA, que sugeriu que esses híbridos deveriam ser considerados uma raça própria, e não uma variação. Ainda assim, muitos criadores de Persas não permitiram que seus gatos fossem usados nos programas de reprodução do Exótico. Assim, foram usados Sagrados da Birmânia e Azuis Russos para introduzir e manter o gene de pelo curto na linhagem.

Em 1987, o CFA fechou os cruzamentos exóticos e deixou apenas o Persa como permissível. O progresso foi constante, apesar dos pesares, graças principalmente aos defensores dedicados do Gato Exótico. Inclusive, com tantas raças envolvidas em sua história, o Gato Exótico não poderia ter outro nome, não é mesmo?

Características

O Shorthair Exótico está sempre alerta. É amoroso e muito brincalhão. Gosta de perseguir tudo que se move, como grilos e moscas. Ele gosta de companhia, mas dificilmente chama a atenção e prefere ser notado. É uma raça que se dá bem com crianças e outros animais de estimação também.
  • Semelhante ao Persa, mas em linhas redondas e suaves e um corpo robusto;
  • Cabeça grande e redonda;
  • Nariz curto;
  • Olhos grandes e redondos; a cor depende da cor da pelagem;
  • Bochechas cheias;
  • Orelhas pequenas e com pontas arredondadas;
  • Pescoço curto e grosso;
  • Pernas curtas, grossas e fortes;
  • Patas grandes, redondas e firmes;
  • Cauda curta, mas proporcional ao comprimento do corpo;
  • Infinita variedade de cores e padrões;
  • Existem os Exóticos “extremos”, com rosto mais plano (e, muitas vezes, problemas respiratórios), e os “tradicionais”, com nariz mais baixo e que permite uma respiração mais tranquila. 

Cuidados básico

Essa raça tem mais energia que um Persa, mas vive bem em apartamentos, pois costuma brincar dentro de casa mesmo, principalmente “caçando” brinquedos. O ideal, caso você passe longos períodos de tempo fora, é lhe oferecer brinquedos e atrações para que seu Gato Exótico se mantenha ocupado. Seu antepassado American Shorthair é responsável pelo hábito de pular para obter um brinquedo ou sentar e estudar como consegui-lo caso esteja fora de alcance.

Suas necessidades são simples e envolvem refeições regulares, brincadeiras diárias com a família e tempo livre para se divertir. São amorosos e saberão retribuir. Os dentes devem ser escovados semanalmente, o banho deve ser mensal e a pelagem deve ser escovada duas vezes por semana. Corte as unhas do seu gato a cada 15 dias.

Lembre-se de limpar o canto dos olhos diariamente para evitar que se formem camadas de sujeira, pois essa raça costuma sofrer com excesso de lágrimas. Atente-se também à sua respiração, principalmente nos dias mais quentes, pois ele não tolera muito bem o calor. 

Saúde

Como dito, os exemplares do Exótico de face mais achatada podem sofrer de problemas respiratórios, como a respiração barulhenta ou dificuldade para puxar o ar. A maior parte dos problemas de saúde do Gato Exótico, inclusive, é relacionada à sua estrutura facial. Veja algumas das doenças:

  • Má oclusões dentárias, quando os dentes não se encaixam corretamente
  • Excesso de lágrimas
  • Olho de cereja
  • Entrópio
  • Sensibilidade ao calor, também devido ao nariz curto
  • Doença renal policística
  • Seborreia oleosa, que provoca coceira, vermelhidão e perda de pelo
  • Micose e demais infecções por fungos.

Alimentação

Gatos devem ter acesso constante a um comedouro e a um bebedouro bem
abastecidos. Preferem água corrente e costumam ingerir mais líquido quando tem essa possibilidade, hábito que previne muitas doenças renais. Uma sugestão é deixar uma fonte em algum canto da casa ou acostumar o animal a beber água da torneira quando for aberta.

A quantidade de ração varia de acordo com o peso do animal, sua atividade física e pode ser encontrada nas embalagens. A qualidade da ração é fundamental para a saúde do gato. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.

Até os doze meses, o Shorthair Exótico é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 30 a 90 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.

A partir de um ano o gato é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 40 a 80 gramas/dia.

Espaço para criação

Adapta-se a diferentes ambientes, tanto locais fechados como apartamentos, quanto áreas rurais.

Curiosidades

Por que ter um Gato Exótico em casa?

Afetuoso e gentil, com modos calmos e silencioso, o Exótico adora brincar e ser acariciado. Tem os modos tranquilos do Persa e um olhar irresistível, que o faz querer carregá-lo – e, uma vez no seu colo, irá te abraçar. São pouco vocais, mas quando “falam”, possuem uma voz suave e agradável. 

Gatos Exóticos são do tipo que seguem o tutor pela casa e deitam no sofá ou no colo para dormirem junto. Se dão bem com crianças e outros animais de estimação, são curiosos e inteligentes, ao ponto de se divertirem vendo a água escorrer da torneira ou perseguido bolas de papel pela casa. 

Por que não ter um Gato Exótico em casa?

Ao contrário do Persa, o Exótico é mais ativo e gosta de estar em constante movimento. Escala, corre, persegue bolinhas e busca pela casa algo que satisfaça sua curiosidade. Logo, são mais adequados para famílias ativas, pois podem ser demais para os mais sedentários.

Alguns dizem que os machos são mais dóceis e carinhosos do que as fêmeas, descritas como distantes.

Conheça outras raças de gatos