Guia de Bichos
Gato Chartreux - undefined

Gato Chartreux

  • Nome no Brasil: Gato Chartreux ou Chartreux
  • Nome original: Chartreux
  • País de origem: França
  • Preço médio: entre R$ 2 mil e R$ 4 mil
  • Tipo de pelo: Médio

Tudo sobre Gato Chartreux

Porte: médio
Área de criação: média
Energia: média
Temperamento: dócil

Descrição

  • Porte: médio
  • Escala de energia (1 a 5): 3
  • Escala de saúde (1 a 5): 4
  • Tipo de pelo: comprimento médio, duro, resistente à agua e de textura lanosa, com subpelo suave e denso
  • Temperamento: brincalhão, inteligente, silencioso e afetuoso
  • Expectativa de vida: 11 a 15 anos
  • Peso: 3 a 7 kg
Gato de médio a grande porte. Seu corpo é robusto, com uma densa massa muscular. Seu pelo é curto e grosso, e o tamanho vai do médio ao curto, ligeiramente lanudo na textura e com uma cor uniforme desde a raiz, normalmente um azul acinzentado. Seus olhos são expressivos, arredondados e abertos. A cor vai do cobre ao ouro. 

Baseado em evidências históricas, retratadas na obra “A Histoire Naturelle”, escrita nos anos 1700 pelo biólogo Comte de Buffon, as raças de gatos mais comuns na Europa naquele período eram o doméstico, o Angorá, o Espanhol e o gato Chartreux .

Apesar de não confirmado, acredita-se que a trajetória do gato Chartreux começou no mosteiro Le Grand Chartreux, nos Alpes Franceses, para onde os cavaleiros da Cruzada foram no final do século XIII, após se aposentarem. Junto deles, trouxeram produtos saqueados que incluíam gatos azuis da costa africana.

Os monges, então, passaram a criar seletivamente esses gatos, adaptando-os para que tivessem voz silenciosa e não atrapalhassem as meditações. A raça levou o nome do mosteiro, que também se dedicava à fabricação de licores Chartreuse amarelos e verdes.

De volta à modernidade (mas nem tanto), em 1920 duas irmãs descobriram uma colônia de gatos azuis na ilha de Bretanha, ao largo da costa francesa, que correspondiam à descrição do Chartreux . Elas decidiram trabalhar com a raça e a exibiram pela primeira vez na França em 1931.

Como muitas raças de cães e gatos, o gato Chartreux se viu ameaçado me Segunda Guerra Mundial, que dizimou a raça. Os gatos restantes foram criados com British Shorthairs, Azuis Russos e Persas. A raça chegou aos EUA em 1970. 

Características

O Chartreux é um gato dócil, afetuoso, amável, brincalhão, com uma forte personalidade e muito independente. Apresenta algumas qualidades típicas de um cão, seguindo o seu dono para onde quer que ele vá e acompanhando-o em todos os momentos. É um amigo fiel e um ótimo guardião. Apesar da sua aparência calma, é dotado de uma extrema inteligência e é o gato menos falador de todas as raças.
  • Corpo grande, robusto e sólido;
  • Cabeça arredondada e larga, estreitando em direção ao focinho cônico, com os cantos puxados para cima, criando uma espécie de sorriso característico da raça;
  • Orelhas eretas de tamanho médio;
  • Olhos grandes, laranjas e iluminados;
  • Bochechas cheias;
  • Expressão doce e sorridente;
  • Ombros largos e peito profundo;
  • Pernas finas e esbeltas;
  • Patas redondas e de tamanho médio;
  • Cauda flexível, pesada na base e afunilando até a ponta oval;
  • Pelagem azul-cinzelado.

Cuidados básico

É necessário ter atenção redobrada com o Chartreux e se familiarizar com seus comportamentos e ações, já que ele não tem o costume de “falar” quando há algo de errado. Quando estiver doente, por exemplo, dificilmente ele vai vocalizar o mal estar, então atente-se se ele ficou mais reservado ou sem disposição.

Como a maioria das raças, o gato Chartreux gosta de escalar e adora caçar. Permita que ele pratique essas atividades em um ambiente seguro e fechado, com brinquedos específicos para felinos, evitando que ele provoque uma zona na casa ou traga para dentro surpresas desagradáveis. Uma das suas atividades preferidas é perseguir e “matar” brinquedos.

O casaco precisa de escovação semanal, para manter o brilho e eliminar pelos mortos, e durante a primavera costuma soltar mais pelos, então talvez seja necessário redobrar as escovações. Ao banhar seu gato, lembre-se que essa raça tem casaco à prova da água, então pode ser mais demorado do que você imagina conseguir lavá-lo.

Entre outros cuidados, lembre-se sempre de:
  • Cortar as unhas a cada duas semanas; 
  • Escovar os dentes duas vezes por semana para prevenir doenças periodontais; 
  • Limpar os cantos dos olhos e as orelhas com pano macio e úmido ou bolas de algodão (nunca com cotonete);
  • Manter a caixa de areia higienizada.
Saúde

A raça, conhecida muitas vezes como “batata em palitos de dente”, devido ao corpo robusto sustentado em pernas e finas, é bastante saudável, sendo o único problema de saúde comum registrado a luxação da patela, de origem genética.

A condição, que também acomete cães, acontece quando a patela (também chamada de rótula, um osso do joelho) sofre uma luxação que prejudica seu alinhamento com o músculo quadríceps, provocando desencaixe da articulação. Isso prejudica a mobilidade do pet e provoca muita dor, sendo a cirurgia a solução mais comum.

Alimentação

Gatos devem ter acesso constante a um comedouro e a um bebedouro bem
abastecidos. Preferem água corrente e costumam ingerir mais líquido quando tem essa possibilidade, hábito que previne muitas doenças renais. Uma sugestão é deixar uma fonte em algum canto da casa ou acostumar o animal a beber água da torneira quando for aberta.
A quantidade de ração varia de acordo com o peso do animal, sua atividade física e pode ser encontrada nas embalagens. A qualidade da ração é fundamental para a saúde do gato. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.

Até os doze meses, o Chartreux é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 30 a 40 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.

A partir de um ano o gato é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 40 a 80 gramas/dia.

Espaço para criação

O Chartreux gosta de viver num ambiente calmo. É bastante tolerante e sociável, porém não gosta de ruídos estranhos e barulhos altos. Esta raça pode conviver tranquilamente num apartamento ou numa casa na zona rural, devido à sua personalidade calma e jeito dócil. Um lugar aconchegante como um sofá, almofadas espalhadas ou até mesmo uma cama para gatos está de bom tamanho para ele.

Custo de manutenção


Curiosidades

Por que ter um Gato Chartreux em casa?

O silencioso Chartreux é um companheiro dedicado ao seu tutor e gosta de estar sempre por perto, observando seus passos e sendo incluso nas atividades da casa. Apesar de apreciar a atenção e o carinho, não é do tipo carente ou exigente e passa longos períodos de tempo sozinho tranquilamente; cogite essa raça se morar sozinho ou se costuma passar o dia fora.

Ele também é brincalhão, embora reservado, e muito calmo, sendo um ótimo companheiro para quem trabalha na estrada, por exemplo – desde que tenha uma rotina a ser mantida. É adaptável e de boa personalidade, vive bem com outros animais (desde que cresça com eles) e raramente vai incomodar com barulho. 

Por que não ter um Gato Chartreux em casa?

A habilidade e o gosto pela caça podem ser tanto uma vantagem para quem sofre com ratos dentro de casa, quanto um problema para quem tem pets menores em casa, como hamsters e pássaros.

São reservados com estranhos, do tipo que pensa duas vezes se interage ou não com aquele desconhecido que chegou em casa; se prefere um gato sociável e cheio de energia, o Chartreux não é para você.

Conheça outras raças de gatos