Guia de Bichos
Dogue Alemão - undefined

Dogue Alemão

  • Nome no Brasil: Dogue Alemão
  • Nome original: Deutsche Dogge
  • País de origem: Alemanha
  • Preço médio: entre R$ 2 mil e R$ 5 mil
  • Tipo de pelo: Curto

Tudo sobre Dogue Alemão

Porte: médio
Área de criação: grande
Energia: alta
Temperamento: amigável

Descrição

  • Grupo: 2 – Pinscher e Schnauzer – Molossóides, Boiadeiros, Montanheses Suíços e Raças Semelhantes
  • Porte: 2.1 – Raças Molossóides, tipo Mastife
  • Machos: entre 70 e 80 centímetros/ entre 45 e 54 quilos
  • Fêmeas: entre 60 e 70 centímetros/ entre 45 e 50 quilos
  • Tipo de pelo: curto, espesso, brilhante, liso e bem assentado
  • Temperamento: amigável, paciente, carinhoso e afeiçoado aos seus donos
  • Expectativa de vida: 7 a 10 anos 

Escala de 1 a 5

  • Para tutores de primeira viagem:  1
  • Energia:  5
  • Inteligência:  3
  • Facilidade de adestramento:  5
  • Como cão de guarda:  3
  • Adapta-se ao calor:  3
  • Adapta-se ao frio:  2
  • Adapta-se bem à vida em apartamento:  1
  • Necessidade de atividades físicas:  5
  • Fica bem sozinho:  1
  • Relacionamento com a família:  5
  • Relacionamento com crianças:  5
  • Relacionamento com estranhos:  5
  • Tendência a latir:  4
  • Tendência à obesidade:  2


Essa raça é considerada gigante. Tem aparência forte e poderosa, mas é um gentil e dócil animal. Sua estrutura corporal demonstra elegância e altivez. As orelhas são pendentes, mas curtas. A pelagem é curta e lisa e as cores mais comuns para essa raça são o dourado tigrado, o arlequim, preto e chumbo.

A origem do Dogue Alemão é pensada como uma cruza entre o antigo bulldog alemão ancestral e os cães de raça em geral e de caça de javali, os quais eram intermediários entre um robusto Mastiff inglês e um rápido e ágil galgo. A raça foi, provavelmente, levada para várias partes do mundo pelos assírios, que trocaram seus cães para os gregos e romanos, responsáveis pelas cruzas.

Seus antepassados foram cães de guerra e de caça, fazendo com que suas habilidades fossem naturais. No século XIV, eles se provaram ótimos caçadores na Alemanha, pois combinavam velocidade, resistência, força e coragem. Sua aparência graciosa e forte chamava a atenção da aristocracia rural.

Os reprodutores alemães foram responsáveis por refinar a raça e torná-la elegante e equilibrada, e o nome Great Dane surgiu por volta de 1700, quando um naturalista francês viajou para a Dinamarca e viu uma versão do cão mais magro e mais parecido com um galgo. Chamou, então, de Gran Danois (grande cão dinamarquês).

Em 1880, criadores e juízes deram o nome de Deutsche Dogue (Cachorro Alemão), pois o cão que estavam criando era muito diferente do Mastiff inglês. Ao longo do final do século XIX, os criadores alemães fizeram o possível para melhorar o temperamento agressivo da raça e torná-la mais gentil. Felizmente, obtiveram sucesso.

O Dogue Alemão foi reconhecido pela AKC em 1887. 

Características

Trata-se de um cão amistoso e carinhoso com as pessoas e com crianças. Relaciona-se bem com estranhos, embora de forma reservada. Muito apegado aos donos e precisa estar sempre rodeado por eles. Possui temperamento calmo e baixa agressividade.

  • Estrutura quase quadrada nos machos; as fêmeas podem ser mais longas;
  • Cabeça alongada, estreita, expressiva e marcante;
  • Crânio com arcadas superciliares bem desenvolvidas;
  • Focinho profundo e retangular sem ser pontudo;
  • Trufa bem desenvolvida, larga, preta e com narinas bem abertas;
  • Olhos amendoados, escuros e com expressão vivaz e inteligente;
  • Orelhas naturalmente pendentes, com as bordas frontais tocando as bochechas;
  • Pescoço longo, seco e musculoso;
  • Cauda alta e larga, não muito grossa;
  • Pelagem em três variedades independentes de cores: dourado e tigrado; arlequim e preto; azulado. 

Cuidados básicos

O pelo curto não requer cuidados especiais, basta escová-lo diariamente para remoção dos pelos mortos, apesar de não apresentar muita queda de pelo. É recomendando banho quinzenal para facilitar o cuidado com a pelagem. Precisa de longas caminhadas diárias.

Por ser um cão que gosta de agradar, treinar o Dog Alemão é fácil e tranquilo para qualquer pessoa. É aconselhável ensinar-lhe boas maneiras e alguns treinamentos de obediência enquanto jovem, pois apesar de não ser teimoso ficará mais fácil controlá-lo quando adulto. Imagine precisar correr atrás dessa raça enorme quando ele decide sair atrás de algo...

O Dog Alemão precisa de exercícios diários, mas ao contrário de outras raças de grande porte, vive melhor dentro de casa. Se tiver um quintal enorme para jogar ficará satisfeito, mas caminhadas e até passeios no lago também o farão feliz – é um excelente nadador. 

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal, e pode ser encontrada nas embalagens.
Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade, sempre fresca, na vasilha.
Cães de grande porte consomem rações large breed.
A qualidade da ração é fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.
Até os doze meses, o Dogue Alemão é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 90 a 425 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.
A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 350 a 560 gramas/dia.

Espaço para criação

Apesar de ser um cão de grande porte, pode se adaptar a lugares menores se bem exercitado diariamente. Mas, vive melhor em locais com quintal onde possa correr.

Custo de manutenção

A torção gástrica costuma afetar principalmente cães de grande porte, devido ao fato de terem peito profundo. Acontece quando o cão não consegue se livrar do excesso de ar no estômago (provocado por comer ou beber em excesso ou brincar após comer demais) e entra em choque, já que a pressão arterial cai. Se não for levado ao veterinário, pode morrer rapidamente.

Doenças ósseas, como problemas de desenvolvimento, displasia do quadril e do cotovelo e osteossarcoma (câncer de osso) são preocupações para cães dessa raça, sendo essa última doença a mais grave. Normalmente cães mais velhos são afetados, mas o Dogue Alemão pode desenvolver tumores ainda jovem.

Doenças cardíacas, como cardiomiopatia, válvula mitral defeituosa e displasia da válvula tricúspide podem atingir os cães dessa raça. 

Curiosidades

É a raça do Scooby Doo. Outra curiosidade relacionada à raça é que George, o Dogue Alemão norte-americano foi eleito cão vivo mais alto do mundo pelo Livro dos Recordes. George tem 2,20m do nariz a ponta da cauda, 111 Kg e consome 50 Kg de ração por mês.

Por que ter um Dogue Alemão?

O Dogue Alemão reúne características nobres e afetuosas, que o tornam não só um ótimo companheiro para a casa, mas também um belo animal para se exibir. É nobre, elegante e forte, muito expressivo e conhecido como o “Apolo dos Cachorros”.

É uma alma gentil, que se dá bem com todos na casa – inclusive estranhos! – e nada lembra a raça que originalmente foi criada para caçar javalis. Adora brincar e se relaciona bem com crianças (embora possa ser forte demais para os muito pequenos). Gosta de agradar aqueles que o rodeiam e exige atenção constante. Tem o hábito de cutucar as pessoas com a cabeça quando deseja ser acariciado.

Poderoso e imponente, também é sensível, carinhoso e fácil de treinar. Tem uma disposição pacífica, mas também pode ser corajoso, principalmente se for para defender sua família.

Por que não ter um Dogue Alemão?

O Dogue Alemão não faz ideia do seu tamanho e acha que é um cachorro de colo. Ele não verá problemas em pular no sofá e se jogar em cima de você, derrubar coisas pela casa com a força da cauda e provocar uma bagunça devastadora. Há quem ache isso encantador, mas se não for o seu caso, esqueça.

Ele precisa de espaço para se exercitar, mas é um cão afetuoso, que gosta de viver junto da família. O tipo de raça que pode até ficar no quintal, mas também precisa conviver com seus tutores dentro de casa. Mais uma vez, se não é sua praia, procure outra raça.

O mais triste de tudo é sua expectativa de vida baixa, de cerca de oito anos. Sabe-se que os cães não são para sempre, mas infelizmente o Dog Alemão fica menos tempo entre nós. Os mais sensíveis podem ter dificuldade em lidar com isso. 

Conheça outras raças de cães