Guia de Bichos
Cocker Spaniel Inglês - undefined

Cocker Spaniel Inglês

  • Nome no Brasil: Cocker Spaniel Inglês
  • Nome original: English Cocker Spaniel
  • País de origem: Inglaterra
  • Tipo de pelo: Médio

Tudo sobre Cocker Spaniel Inglês

Porte: médio
Área de criação: pequena
Energia: média
Temperamento: dócil

Descrição

Cão de médio porte. Possui pelo liso, de comprimento mediano e textura sedosa. A pelagem forma franjas nas pernas e no corpo. Pode ser encontrado em diversas cores como preto, dourado, branco, marrom, preto e branco, preto e castanho, alaranjado e branco, e preto, branco e castanho. Os olhos são escuros, geralmente marrons. 

A cabeça desse cachorro é afunilada e estreita, assim com o focinho, que é preto, com narinas largas e no formato retangular. Os olhos são redondos, médios e escuros, além de expressivos. As orelhas são grandes, bem compridas e caídas ao lado da cabeça, contendo bastante pelo e começam a partir da altura dos olhos, passando o ombro e a cabeça. A cauda é horizontal, bem peluda, de comprimento médio e às vezes pode ser cortada. As pernas são medianas e as patas em formato oval.


  • Grupo: 8 - cães d'água, cães levantadores de caça e cães recolhedores de caça
  • Porte: 2 - cães levantadores de caça
  • Tamanho do macho: 40-43 cm
  • Peso do macho: 12-15 kg
  • Tamanho da fêmea: 38-40 cm
  • Peso da fêmea: 11-14 kg
  • Expectativa de vida: 12 a 15 anos
  • Função original: espantar e capturar aves
  • Tipo de pelo: o superior é ondulado e solto; o subpelo é denso e macio
  • Temperamento: ativo, dócil, agitado e brincalhão
  • Alimentação: 1 a 2 xícaras de ração seca de alta qualidade, dividido em duas refeições diárias

Escala de 1 a 5

  • Para tutores de primeira viagem: 5
  • Energia: 3
  • Inteligência: 4
  • Facilidade de adestramento: 5
  • Como cão de guarda: 5
  • Adapta-se ao calor: 3
  • Adapta-se ao frio: 3
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 5
  • Necessidade de atividades físicas: 3
  • Fica bem sozinho: 1
  • Relacionamento com a família: 5
  • Relacionamento com crianças: 5
  • Relacionamento com estranhos: 4
  • Tendência a latir: 3
  • Problemas de saúde: 3
  • Relação com outros animais: 5

Existe uma teoria que diz que a raça Spaniels já existia na Inglaterra por volta do século XIV. Por muito tempo, esse nome foi dado a toda uma variedade de cães mais ou menos grandes, pesados ou rápidos, de caça ou de luta. Era comum numa única ninhada ter filhotes de diversos tamanhos. Não foi até 1883 que o Cocker foi reconhecido como uma raça e rapidamente se estendeu até os Estados Unidos e Canadá. 

Os criadores americanos se dedicaram a alterar a raça de uma forma que não agradou os ingleses, fãs do tradicional Cocker Spaniel Inglês. Em 1935, ficou claro que Spaniels Americanos e Cocker Inglês eram dois tipos muito diferentes. Então, em 1936, o  Cocker Spaniel Inglês Club of America foi formado e o American Kennel Club reconheceu as duas variedades como raças separadas em 1946, com um sendo chamado o Cocker Spaniel Inglês e o outro o Cocker Spaniel Americano.

Após a divisão das raças, o Cocker americano diminuiu a popularidade do inglês, mas apenas na América. No resto do mundo, o Cocker inglês é de longe o mais popular dos dois e é chamado simplesmente de “Cocker Spaniel”.

Características

É um cachorro muito brincalhão, afetuoso e vívidos. É uma ótima companhia e sua lealdade deve ser destacada. O perfil de caçador faz dessa raça boa e fácil de ser treinada.

Está sempre alerta e atento aos barulhos e acontecimentos do dia a dia, porém não se faz um bom cão de guarda, pois é dócil demais para exercer essa função. Provavelmente se tornará amigo de um estranho em vez de atacá-lo. Não terá um comportamento agressivo - pelo menos é o esperado pela raça, mas tudo depende do treinamento. É tido como um cão sensível e ao ser adestrado o ideal é não tratá-lo com palavras duras. 

Devem ser socializados desde filhotes para evitar estranhamentos e comportamento teimoso e nervoso. Pode ser um adulto amedrontado e aflito se não for devidamente apresentado às pessoas à sua volta e adaptado ao ambiente em que vive. O temperamento mais nervoso pode levar vários Cockers a urinarem espontaneamente, devido à excitação do momento. 

Não é um cão que deve ficar sozinho por horas, à medida que tem tendência à ansiedade de separação e sentir-se solitário pode ser um estresse e sofrimento muito grande. Fica choramingando e pode latir se isso acontecer. Adora receber atenção e ficar sempre perto do tutor. Para quem gosta de mimar o cãozinho como um filho o Cocker Spaniel Inglês é ideal.

É excelente companhia para idosos e crianças, com quem se relaciona bem e demonstra carinho. Pode ser, ainda, um cão de terapia para tratamentos de doentes. 

Exige mais exercícios e tem mais instinto de caçador do que a versão americana do Cocker Spaniel.
  • Forte instinto caçador
  • Necessário muito exercício
  • Disposto e fácil de treinar
  • Cão de companhia
  • Raça amigável, alegre, amorosa e carinhosa
  • É curioso, expressivo, dócil e leal
  • Sociável, gosta de ficar perto da família
    Sua extremidade são musculosas
  • Estrutura óssea forte
  • Focinho quadrado
  • Mandíbulas fortes
  • A trufa, suficientemente larga, o permite desenvolver um faro apurado e delicado
  • Olhos cor de avelã ou castanhos preenchem bem a órbita
  • Pescoço, musculoso, é de comprimento moderado
  • Peito é profundo, as costelas bem apertadas
  • Corpo, compacto, de dorso curto e traseiro musculoso, dá a impressão de força
  • Orelhas no nível dos olhos, cobertas pelas franjas do pelo longo, reto e sedoso
  • Causa horizontal e geralmente corta, mas não muito
  • A cauda sempre em agitação é um dos seus principais sinais de contentamento e afetividade. 
  • Pelo liso e sedoso
  • Tem franjas nas patas anteriores, corpo e nas patas posteriores por cima dos calcanhares
  • Podem existir várias cores, exceto totalmente brancos
  • É ótimo com crianças

Cuidados básicos

Seu pelo requer um pouco de cuidado, como escovação três a quatro vezes por semana, para evitar formação de nós e retirar pelos mortos. Faça aparos na região da cabeça, e cortes ao redor dos pés e cauda a cada dois meses. É necessários limpar as orelhas toda semana com um limpador recomendado pelo veterinário, pois eles tem tendência a infecção nos ouvidos, então a cera deve ser retirada regularmente.  Corte as unhas ou uma ou duas vezes por mês, conforme necessário. Unhas curtas vão ajudar a manter as patas do seu cão em boas condições e vai impedi-los de arranhar suas pernas.

É uma raça bem enérgica e gosta de se exercitar, por isso ele precisa sair todos os dias, fazendo longos passeios ou com atividades intensas no quintal. Indicado que seja levado para caminhar uma ou duas vezes por dia. Depois de saídas para o campo, é importante verificar suas orelhas, para garantir que não têm nenhum espinho ou objeto preso nas franjas.

Os filhotes de Cocker Spaniel Inglês precisam de cuidados específicos para manter a saúde. O ideal é os bebês de 2 a 24 meses brincarem no jardim ou, ainda quando não vacinados, dentro de casa, por pelo menos 15 a 20 minutos diários. Jogar a bolinha e fazê-lo correr já é uma ótima atividade. 


O ideal é começar a ser adestrado entre 4 e 6 meses. É indicado um treinamento sem palavras duras e sempre regada a recompensas quando o cão acerta. Ofereça brinquedos, biscoitos para cães e alimentos saudáveis. Mesmo que seja para cachorro, certas comidas podem levar o cão à obesidade, então atente-se a essa quantidade também, que deve ser controlada.

É uma raça curiosa, então lixo e alimentos indevidos precisam ser mantidos longe do Cocker. 

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal e pode ser encontrada nas embalagens.

Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade, sempre fresca.
A qualidade da ração é fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas. 


Até os doze meses, o Cocker Spaniel Inglês é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 95 a 145 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.
A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 125 a 160 gramas/dia.

Espaço para criação

Essa raça é bem adaptável e pode viver bem em apartamentos ou casas menores, porém ele precisa de exercícios diários para mantê-los em forma.

Saúde

O Cocker é um cão forte, mas costuma ter bastante problemas oculares, como Atrofia Progressiva de Retina. A cataratas e o glaucoma só são vistos ocasionalmente nessa raça, mas podem aparecer. Infelizmente, muitas vezes o Cocker pode ficar cego depois dos 10 anos. 

As orelhas são outro grande problema. Por serem longas e caídas, elas se arrastam pelo chão e isso pode causar infecções de ouvido. A  surdez é o principal problema do parti cor. A displasia de quadril  é mais comum nos de cores sólidas; PRA é do tipo PRCD. 
A displasia do quadril e do cotovelo nada mais são do que uma inflamação nas articulações e a qual é favorecida pelo excesso de peso sobre as pernas do cão.

Esse cão tem, ainda, tendência à obesidade e deve ter sua dieta controlada para evitar problemas cardíacos, diabetes e outras consequências do sobrepeso. 


Falha renal é também um problema que pode acometer Cockers ainda quando jovens, entre 9 e 24 meses. Costuma ser um problema hereditário e deve-se avaliar o estado de saúde dos pais do filhote a ser adotado para evitar esse tipo de complicação.


Curiosidades

Dos anos 1930 até 1950 a raça foi a mais famosa do país de origem. Hoje em dia, nos Estados Unidos, está na posição 30 quando o assunto é popularidade.

O ator George Clooney teve um Cocker Spaniel chamado Einstein.

Oprah, apresentadora de TV nos EUA, também teve um chamado Solomon. 


​Por que ter um Cocker Spaniel Inglês?
É uma raça dócil, amigável e de fácil adestramento. Pode facilmente viver em apartamentos e casas pequenas. O Cocker é uma ótima companhia, tanto para crianças quando para o resto da família. É bastante inteligente, tem uma boa relação com outros animais e late pouco.

É excelente para idosos e como cão de terapia para ajudar em tratamentos. É sensível e adora a companhia dos humanos. Para quem busca um cãozinho amoroso e que ama atenção, o Cocker Spaniel é o certo. Ele vai fazer de tudo para ter agradar e receber todos sempre com lambidas e rabo abanando.

Se a casa tiver outros cães pode conviver em problemas e tornar-se grande amigo de outros animais. É até recomendada essa convivência, já que a raça sofre ao ficar muitas horas sozinha. 

Não é agressivo, mas precisa de treinamento para garantir que o temperamento nervoso não sobressaia em sua personalidade. É um cachorro lindo e seu pelo sedoso chama atenção por onde passa.

O perfil esportivo da raça faz dela uma boa opção para disputar modalidades como Agility, Flyball e outras que envolvam corrida. É um cão inteligente, mas pode ser teimoso às vezes, problema que tem solução no adestramento.


Por que não ter um Cocker Spaniel Inglês?
Não é bom ficando sozinho em casa, pois ele pode se tornar um cão destrutivo. Além disso, sofre de ansiedade de separação e não serve para famílias muito ausentes e ocupadas. 

É preciso ter um cuidado maior com o pelo, pois os longos fios podem enrolar e começar a se soltar pela casa. A pelagem pode, também, ter um odor forte e precisar de mais atenção. A raça necessita de exercícios regularmente. Costuma ter bastante problemas oculares e infecções de ouvido, por conta das longas orelhas, podem ser frequentes. 

Pode ter um temperamento nervoso e tornar-se um cão medroso se não for treinado e socializado da maneira correta. Como cão de guarda não é recomendado, devido ao perfil dócil. 

É ideal ter um tutor com disposição para levá-lo a passeios e exercícios, ainda mais se viver em apartamentos e espaços pequenos. Precisa ser mantido em áreas fechadas ou levado na coleira ao sair de casa, para evitar que persiga animais menores, como passarinhos, devido ao instinto caçador. 


Pode desenvolver obesidade e tende a ser curioso. O tutor não deve dar comida em excesso e os alimentos devem ser controlados, bem como a dieta dele. Muitos tutores pensam agradar o animal quando dão biscoitinhos e "presentes", mas podem prejudicar a saúde do cachorro.
Conheça outras raças de cães