Guia de Bichos
Boston Terrier - undefined

Boston Terrier

  • Nome no Brasil: Boston Terrier
  • Nome original: Boston Terrier
  • País de origem: Estados Unidos
  • Preço médio: entre R$ 4,5 mil e R$ 10 mil
  • Tipo de pelo: Curto

Tudo sobre Boston Terrier

Porte: pequeno
Área de criação: pequena
Energia: alta
Temperamento: dócil

Descrição

  • Grupo: 9 – Cães de Companhia e Toys
  • Porte: 11 – Cães Molossianos de Pequeno Porte
  • Machos/Fêmeas: entre 38 e 43 centímetros/entre 4,5 e 11 quilos
  • Tipo de pelo: curto, liso, brilhante e fino
  • Temperamento: amigável, animado, inteligente e brilhante
  • Expectativa de vida: 13 a 15 anos

Escala de 1 a 5

  • Para tutores de primeira viagem:  4
  • Energia:  4
  • Inteligência:  4
  • Facilidade de adestramento:  4
  • Como cão de guarda:  2
  • Adapta-se ao calor:  2
  • Adapta-se ao frio:  3
  • Adapta-se bem à vida em apartamento:  5
  • Necessidade de atividades físicas:  5
  • Fica bem sozinho:  3
  • Relacionamento com a família:  4
  • Relacionamento com crianças:  5
  • Relacionamento com estranhos:  4
  • Tendência a latir:  3
  • Tendência à obesidade:  3

O Boston Terrier é um cão de pequeno porte, aparência quadrada, forte e membros bem definidos. Possui uma cauda muito pequena, como se fosse cortada. As orelhas são triangular e em pé e o focinho curto. Sua pelagem é curta, lisa e encontrada nas cores preta, preta avermelhada e tigrada. Todas essas cores têm marcações em branco no peito, focinho e entre os olhos. 

O Boston Terrier é um cão de aparência marcante, mas cuja história é cercada de boatos e versões. A única certeza é que ele surgiu em Boston (por isso o nome) no final de 1800 e que a AKC reconheceu a raça em 1893.

Não se sabe ao certo quais foram os cães utilizados para formação da raça Boston Terrier, mas acredita-se que o Buldogue Inglês, Buldogue Francês, Pitbull, Bull Terrier, Boxer e o White English Terrier façam parte das misturas.

Entre as histórias com mais crédito está a de Robert C. Hooper, que importou um cão que era cruza entre Buldogue e Terrier Inglês da Inglaterra em 1865. O nome do cão era Juiz, e de acordo com os registros de um livro sobre ele, era um cão bem construído, que pesava aproximadamente 14 quilos, tinha pelagem escura e uma mancha branca no rosto, além de cabeça quadrada, características que condizem com a descrição do Boston Terrier que conhecemos.

Características

Uma das principais características dessa raça é a sua inteligência. Aprende com muita rapidez e deve ser treinado para obediência e socialização desde filhote. Sem essas lições pode desenvolver um comportamento dominante e com isso não aceitar outros cães e animais. Possui um alto astral e o temperamento gentil e atencioso. Essas duas características o fazem o cão ideal para crianças e pessoas idosas. São amigáveis até mesmo com estranhos. Essa raça pode babar e roncar.

  • Corpo compacto, curto, robusto e com membros fortes e musculosos
  • Cabeça curta e com expressão inteligente
  • Crânio quadrado, com testa plana e livre de rugas
  • Focinho curto e quadrado, com nariz preto e largo e narinas bem abertas
  • Mandíbulas largas e quadradas, com dentes curtos e regulares
  • Bochechas planas
  • Olhos grandes, proeminentes, redondos e de cor escura, com expressão alerta e inteligente
  • Orelhas médias e eretas
  • Pescoço arqueado, levantando a cabeça
  • Cauda curta, fina e afilada
  • Cores branco com preto, branco com marrom, tigrado com marrom ou avermelhado com marrom.
  • Pelagem branca na barriga até o peito, em volta do pescoço, no meio da face e nas patas

Cuidados básicos

Não há uma frequência obrigatória de banhos. Essa raça deve ser acompanhada por um veterinário para evitar o desenvolvimento de cataratas quando jovens, assim como tumores e problemas respiratórios, muito comuns em raças com focinho curto.

A pelagem do Boston Terrier exige poucos cuidados, apenas uma escovação semanal, e para alegria dos tutores essa raça solta pouco pelo. O casaco curto, porém, faz com que não suportem muito bem o frio, então evite sair com seu cão nos dias mais gelados; de preferência, compre uma roupinha e um cobertor para aquecê-lo.

Cães de focinho curto tem dificuldade para refrigerar o ar que entra em seus pulmões e podem superaquecer facilmente. Evite sair com seu cão em dias quentes e forçá-lo a se exercitar quando estiver cansado. Forneça agua em abundância e deixe que ele se recupere.

Em relação aos exercícios diários, o Boston Terrier não gosta de água e não é um bom nadador. Gostam de passear e de brincadeiras e jogos com a família, então se tiver crianças em casa ele vai se dar bem. Monitore a alimentação com rédea curta, pois ele tende a comer em excesso e ganhar peso. Uma dieta adequada para a raça é o mais recomendado.

Para treiná-los, use um tom de voz persistente e consistente, pois eles são sensíveis e não responderão de forma positiva à agressividade. Métodos punitivos farão com que ele desanime, então seja motivacional. 

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal e pode ser encontrada nas embalagens.
Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade. Cães de pequeno porte consomem rações small breed.
A qualidade da ração é fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.
Até os doze meses, o Boston Terrier é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 95 a 140 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.
A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 65 a 120 gramas/dia.

Espaço para criação

Essa raça se adapta bem em apartamento e espaços pequenos. Passeios diários são recomendados para manter o equilíbrio mental e físico do cão. São sensíveis a temperaturas extremas.

Saúde

Os principais problemas de saúde do Boston Terrier são relacionados aos seus olhos grandes e saltados e ao fato de ser um animal de focinho curto. Cães jovens e adultos podem sofrer de catarata a partir de um ano de idade, além do prolapso da glândula da terceira pálpebra, conhecido como “olho de cereja”. Úlceras na córnea podem acontecer devido à exposição dos olhos.

Espirros reversos, quando as secreções nasais caem no palato mole, são comuns na raça, além de luxação patelar e alergias de pele. Alguns sofrem do problema da cauda “para dentro” ou cauda muito enrolada, quando a mesma cresce ao contrário e para baixo. Isso consequentemente cria uma fenda dolorosa e que pode infeccionar, sendo necessário limpar a área cuidadosamente para evitar problemas ou até causar a necessidade de amputação.

A surdez tem sido comum nessa raça, sendo mais comum em cães que tenham um ou dois olhos azuis ou que tenham mais de um terço das cabeças ou corpos brancos. 

Curiosidades

Por que ter um Boston Terrier?

O Boston Terrier é um dos exemplares mais apaixonantes e carinhosos do mundo canino. São fáceis de lidar, se adaptam tranquilamente a qualquer espaço – o tamanho compacto ajuda – e adoram crianças, sendo que também se dão como boas opções para casas com idosos e outros animais.

Gostam de divertir e entreter as pessoas, por isso são engraçados e inteligentes. Amam agradar os tutores, então vão correr para saudá-los assim que chegarem em casa. Gostam de participar das atividades da casa e estar junto da família, mas também são bons companheiros de caminhadas e jogos.

Por que não ter um Boston Terrier?

O Boston Terrier é uma raça muito inteligente e, consequentemente, teimosa. Para treiná-lo é preciso firmeza e consistência, além de constantemente mostrar quem é o líder da casa. Eles também são muito sensíveis, e o simples fato de aumentar o tom de voz ou lhes dar uma bronca pode chateá-los. 

Ele pode apresentar surtos de hiperatividade dentro de casa, e apesar de raro, podem ser um pouco agressivos em determinadas situações. O Boston Terrier também é um cão flatulento e ronca, baba e funga por conta do focinho curto. 

Conheça outras raças de cães