Guia de Bichos
Bisben Shepherd / Himalayan Bisben - undefined

Bisben Shepherd / Himalayan Bisben

  • Nome original: Bisben
  • País de origem: Índia

Tudo sobre Bisben Shepherd / Himalayan Bisben

Descrição

  • Grupo: 11- Raças não reconhecidas pelo FCI
  • Porte: grande
  • Função original: rebanho e proteção do gado
  • Tamanho do macho: 24 a 28 cm
  • Tamanho da fêmea: 24 a 28 cm
  • Peso do macho: 22 a 27 kg
  • Peso da fêmea: 22 a 27 kg
  • Tipo de pelo: abundante, de comprimento médio e duro
  • Temperamento: protetor, inteligente, leal e independente
  • Expectativa de vida: 10 a 12 anos

Escala de 1 a 5

  • Para tutores de primeira viagem: 1
  • Energia: 5
  • Inteligência: 4
  • Facilidade de adestramento: 2
  • Como cão de guarda: 5
  • Adapta-se ao frio: 5
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 1
  • Necessidade de atividades físicas: 5
  • Relacionamento com a família: 4
  • Relacionamento com crianças: 4 
  • Relacionamento com estranhos: 1
  • Relacionamento com outros cães: 1

Cão de pequeno porte e muito musculoso. Possui bastante pelo, de comprimento médio e duro. A cor mais comum é preta com algumas manchas brancas, mas também é encontrado cinza e tricolor. Pouca coisa é conhecida sobre a história do Bisben. Sabe-se que ele foi desenvolvido nas montanhas do Himalaia, provavelmente dentro das fronteiras nacionais indianas, e que foi usado principalmente para rebanho e proteger o gado. Registros indicam que a raça foi desenvolvida no final de 1700, mas ela pode ser muitos séculos mais velha.


Existem muitas teorias distintas sobre a origem do Bisben. A mais comum acredita que a raça nasceu do cruzamento de Sheepdogs indianos e do Himalaia com lobos. Esta teoria é bem possível, já que existe uma população de lobo surpreendentemente grande, tanto na Índia como no Himalaia, e eles geralmente vivem muito próximo dos humanos, como se fossem cães. Além disso, as subespécies de lobos indianos e tibetanos são consideradas menores, menos agressivas e mais confiáveis ​​na presença de humanos do que em outras partes do mundo. Outros teóricos afirmam que o Bisben pode ter também sangue de Mastiff Tibetano e raças europeias. 

Após o Bisben ser desenvolvido, com o tempo ele começou a ser altamente respeitado em todo o Sul do Himalaia. Os povos locais usaram a raça no rebanho de ovelhas e cabras e proteção do gado. O Bisben teve que se adaptar a trabalhar em um dos terrenos mais severos do mundo. A raça tinha que ser capaz de sobreviver a temperaturas congelantes, altitudes extremamente elevadas e terrenos muito perigosos. Sua força, coragem, ferocidade e instinto de proteção garantia a sobrevivência do gado e do dono. Esses cachorros rapidamente se tornaram um tesouro precioso das famílias do Himalaia.

Embora o pastoreio e a proteção sejam os principais usos do Bisben, o cão também é empregado como caçador em toda a Índia. A raça consegue caçar presas tão grandes quanto um veado e um antílope, seja sozinho ou em bando. Ele era perfeito para as condições locais, se tornando um dos animais mais utilizados na Índia.

Durante muitos séculos, o Himalaia era praticamente isolado do mundo inteiro. Isso mudou nos século XVII e XIX, quando os britânicos começaram a expandir seu controle territorial para todo o subcontinente indiano. Essa abertura fez com que o Bisben fosse apresentado para toda a população indiana e com o tempo se tornou popular no país. Embora alguns pastores indianos usassem a raça para pastorear e proteger seus animais, ela foi mais utilizada para proteção e companhia. Até hoje o Bisben é um dos cães mais populares na Índia.

O Bisben não é uma raça pura, pois o acasalamento com outras raças é muito praticado. Como resultado, a aparência do cão é bem variada. Não parece que alguém tenha se interessado em criar um padrão e regulamentar a aparência da raça. Por causa disso, o Bisben não conseguiu o reconhecimento de nenhum grande clube canino. T
odos eles exigem que os cães registrados tenham pedigree. 

O Bisben continua a crescer em popularidade e número em sua terra natal. Isso provavelmente continuará enquanto a população indiana continuar a crescer. No entanto, a raça permanece essencialmente desconhecida fora de sua terra natal.

Características

O Bisben é agressivo e protetor, por isso é um ótimo cão de guarda. Também é comumente usado como pastor. Pode ser incontrolável próximo a estranhos e outros cães. Também conhecido como Himalaya Bisben, é inteligente, leal e independente. Suporta baixas temperaturas. É muito popular na Ásia, mas ainda é uma raça rara em muitas partes do mundo.

Se criado desde filhote com crianças, serão gentis e as tratará bem.  A socialização é de extrema importância para esta raça, porque se não será agressivo frequentemente.

O Bisben tem uma relação dúbia com outros animais. A menos que tenha sido cuidadosamente treinado e socializado desde filhote, a raça pode até tolerar outras espécies. Mas, na maioria das vezes, o Bisben é agressivo com cães e animais variados, podendo até matá-los se tiver chance. 

O Bisben é considerado uma raça muito desafiadora para treinar. Embora seja considerada altamente inteligente e um excelente solucionador de problemas, também é extremamente teimoso e dominante. Se um Bisben decidir que não está disposto a aprender ou fazer algo, nem adianta insistir. A raça não responderá aos comandos de alguém que ele não respeita. É preciso mais tempo e dedicação para adestrar esse cão.

O Bisben foi criado para trabalhar por longas horas em algumas das condições mais difíceis. Como resultado, esta é uma raça extremamente ativa. Ele precisa de altas doses de exercício físico para se manter calma e equilibrada.



  • A aparência é bem variada devida não ser uma raça pura
  • Não existe um padrão, então é possível uma infinidade de combinações
  • Porte grande e robusto
  • A cabeça pode ser maciça e quadrada, com focinho curto e largo, semelhante a uma Mastiff
  • Ou pode ser longa, com o focinho comprido, como de um lobo
  • Possui bastante pelo, de comprimento médio e duro
  • A cor mais comum é preta com algumas manchas brancas, mas também é encontrado cinza e tricolor

Cuidados básicos

Precisa de caminhadas e exercícios diários para manter-se forte e saudável. Se não gastar a energia necessária pode se tornar destruidor, além de latir em excesso.
Devido sua agressividade, é necessário cuidado na sua educação e até mesmo adestramento. O Bisben precisa de comando e voz ativa desde filhote para aprender a respeitar o dono. Se isso for feito, pode conviver tranquilamente com crianças.
A escovação deve ser feita com uma escova firme e dura, que suporte os pelos ásperos, para evitar que embaracem.

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal, e pode ser encontrada nas embalagens.
Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade, sempre fresca, na vasilha.
Cães de médio porte consomem rações large breed.
Até os oito meses, o Bisben é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 95 a 190 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.
A partir de oito meses deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 195 a 230 gramas/dia.
A qualidade da ração e fundamental ara a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.

Espaço para criação

Não deve ser criado em local fechado, precisa de espaço amplo e aberto para correr e brincar.

Saúde

Aparentemente não houve pesquisas para saber quais são os problemas de saúde do Bisben. Portanto, é impossível dizer com certeza se a raça é saudável ou não. Embora não estejam claros quais são as condições predominantes na raça, é possível supor algumas de acordo com o físico do animal, como:

  • Displasia de quadril
  • Displasia de cotovelo
  • Entrópico
  • Ectrópio
  • Atrofia Progressiva de Retina
  • Catarata
  • Síndrome braquicefálica
  • Infecções auriculares
  • Artrite
  • Obesidade

Curiosidades

​Por que ter um Bisben?
Esse grande cão é perfeito para quem busca um animal de proteção e rebanho. Ele é muito bom na sua função, por isso é um dos cães mais populares na sua terra natal.  O Bisben teve que se adaptar para trabalhar em um dos terrenos mais severos do mundo. A raça tinha que ser capaz de sobreviver a temperaturas congelantes, altitudes extremamente elevadas e terrenos muito perigosos. Sua força, coragem, ferocidade e instinto de proteção garante a proteção do gado e do dono.

Embora o pastoreio e a proteção sejam os principais usos do Bisben, o cão também é empregado como caçador. Ele consegue caçar presas tão grandes quanto um veado e um antílope, seja sozinho ou em bando. 

Quando ele está com sua família sabe ser leal, amigável e trata-os bem. O mesmo vale para as crianças. Com um bom adestramento e socialização, o Bisben se tornará um ótimo cão e isso evitará que ele seja agressivo sem motivo.

​Por que não ter um Bisben?
Essa raça rara na maior parte do mundo não consegue viver em qualquer lugar. Ele foi criado para suportar baixas temperaturas, por isso locais quentes podem não agradar um Bisben.  Não deve ser criado em local fechado, precisa de espaço amplo e aberto para correr e brincar. Além disso, não é conhecido por se adaptar em áreas urbanas. 

Esse cão é agressivo e desconfiado, seja com estranhos ou outros animais. É preciso ter cuidado, pois ele pode atacar e até matar se acreditar que está diante de uma ameaça. Portanto, ele não deve ser adquirido por uma pessoa inexperiente. O dono precisa ser forte, firme e confiante para garantir o adestramento e socialização do Bisben. 

É considerada uma raça muito desafiadora para treinar. Embora seja altamente inteligente, também é extremamente teimoso e dominante. Ele não responderá aos comandos de alguém que ele não respeita. É preciso mais tempo e dedicação para adestrar esse cão.

O Bisben precisa de altas doses de exercícios diariamente. Ele pode ter sérios problemas comportamentais se acumular energia. 

Conheça outras raças de cães