Guia de Bichos
Bichon Frisé - undefined

Bichon Frisé

  • Nome no Brasil: Bichon Frisé
  • Nome original: Bichon à poil frisé
  • País de origem: Bélgica
  • Preço médio: entre R$ 2 mil e R$ 6 mil
  • Tipo de pelo: Alto

Tudo sobre Bichon Frisé

Porte: pequeno
Área de criação: pequena
Energia: alta
Temperamento: dócil

Descrição

  • Grupo: 9 – Cães de Companhia e Toys
  • Porte: 1 – Bichons e Raças Assemelhadas
  • Machos/Fêmeas: entre 24 e 29 centímetros/entre 3 e 5 quilos
  • Tipo de pelo: o superior é ondulado e solto; o subpelo é denso e macio
  • Temperamento: sociável, amoroso, brincalhão e curioso
  • Alimentação: meia xícara de alimento seco de alta qualidade por dia, dividida em duas porções diárias
  • Expectativa de vida: 12 a 15 anos
  • Preço médio: entre R$ 2 mil e R$ 6 mil

Escala de 1 a 5
  • Para tutores de primeira viagem:5
  • Energia: 5
  • Inteligência:4
  • Facilidade de adestramento: 5
  • Como cão de guarda: 4
  • Adapta-se ao calor: 4
  • Adapta-se ao frio:3
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 5
  • Necessidade de atividades físicas: 4
  • Fica bem sozinho: 1
  • Relacionamento com a família: 5
  • Relacionamento com crianças: 4
  • Relacionamento com estranhos: 5
  • Tendência a latir: 2
  • Tendência à obesidade: 4


Cão de pequeno porte e pelagem longa, fina e enrolada. Parece o pelo de uma ovelha. A única cor aceita para essa raça é a branca pura. O Bichon Frisé não solta pelo e deve ser tosado profissionalmente uma vez ao mês. 
Expectativa de vida: mais de 15 anos. 

A origem do Bichon Frisé começa no Mediterrâneo, onde ele nasceu do cruzamento do Barbet, um cão de água de porte maior, com cães de colo menores. O nome dessa nova linhagem de cães era Barbichon, diminutivo da palavra Barbet, que tempos depois foi simplificado para Bichon. 
Os Bichons foram divididos em quatro tipos, todos com a mesma origem e aspecto semelhante: 
  • Maltês
  • Bolonhês
  • Havanês
  • Tenerife 
Foi esse último que originou o Bichon Frisé que conhecemos hoje, quando marinheiros espanhóis levaram os cães para as Ilha de Tenerife, uma das Ilhas Canárias, por volta do século XIV. 

No mesmo século, navegadores italianos (ou franceses, difícil saber) refizeram esse caminho e levaram alguns espécimes da raça de volta para a Europa. Eles chegaram à França, depois de uma série de invasões dos franceses na Itália em 1500.
Na França, se tornaram os cães favoritos da realeza, interesse que permaneceu forte até o final do século XIX, quando passou a ser considerado uma raça comum. Mas a inteligência salvou o Bichon Frisé, pois sua facilidade de aprender truques fez com que se juntasse a vendedores ambulantes, artistas de circo e cão-guia para cegos. 

Após a Primeira Guerra Mundial, um grupo de criadores franceses decidiu salvar a raça, que poderia chegar ao fim em pouco tempo. Seu nome passou a ser Bichon a Poil Frisé (ou Bichon de Pelo Enrolado). Chegou à América por volta dos anos 50, recebeu um novo corte e maior divulgação e foi reconhecido pela AKC em 1972. 

Características

Trata-se de uma raça com temperamento dócil, tranquilo e muito fácil de lidar. O Bichon Frise é vivaz e muito inteligente. Responde rapidamente a exercícios e treinamentos. 

Adora a presença de humanos, sejam eles conhecidos ou não. É uma raça muito sociável tanto com crianças quanto com outros animais. O treinamento para obediência é muito necessário para que a raça não assuma a postura de líder e com isso crie maus hábitos.
  • Pequeno, de corpo retangular e comprido
  • Cabeça plana, com crânio mais longo que o focinho
  • Focinho bem largo na base, não se afilando em direção à trufa
  • Trufa arredondada, preta, brilhante e de textura fina
  • Olhos escuros, redondos, vivos e expressivos
  • Orelhas triangulares e caídas, com pelos abundantes
  • Pescoço longo, redondo e portando a cabeça orgulhosamente
  • Patas compactas, redondas e bem articuladas, com almofadas e unhas pretas 
  • Pelagem abundante, branca, densa e cacheada
  • Cauda curvada na linha do dorso

Cuidados básicos

Recomenda-se lavar e tosar profissionalmente uma vez ao mês. Geralmente o focinho, olhos, orelhas e as patas são sempre aparados com a ajuda de uma tesoura. Essa raça pode ser sensível a picada de pulgas.

O Bichon Frisé é um cão amável, mas seu melhor desempenho é visto quando ele é treinado. São muito astutos e adoram aprender novos truques, sendo o treinamento de obediência e esportes caninos os mais recomendados. Eles têm muita energia e adoram jogos e exercícios diários. 
Mas o treinamento deve ser gentil, embora firme, pois eles são sensíveis. Brincadeiras dentro de casa ou no quintal e passeios de coleira farão bem ao seu pet, mas tome cuidado quando ele estiver com crianças – são muito pequenos e podem ser machucados. 

O pelo branco precisa ser escovado e penteado a cada dois dias, pois os pelos longos podem se enroscar e embaraçar. Tosa e corte são recomendados. 

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal e pode ser encontrada nas embalagens.
Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade. Cães de pequeno porte consomem rações small breed.
A qualidade da ração é fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.
Até os doze meses, o Bicho Frisé é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 90 a 95 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.
A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 55 a 75 gramas/dia.

Espaço para criação

Pode se adaptar em apartamento e espaços pequenos desde que seja exercitado todos os dias. Passeios diários são recomendados para manter o equilíbrio mental e físico do cão.

Saúde

Cães pequenos, como o Bichon Frisé, podem sofrer de luxação patelar, problema comum que ocorre quando a articulação do joelho luxa e “desliza” para dentro ou para fora do lugar, provocando dor no animal. Os sinais vão desde dificuldade para caminhar até incapacidade de mover as pernas.

Bichons Frisés são propensos também a problemas de pele e alergias, em especial às mordidas de pulgas. Alguns são sensíveis à vacinação e podem sofrer de urticária, inchaço, letargia e dor. 

Catarata juvenil, um problema para cães com menos de 6 anos, é hereditária e pode se desenvolver nessa raça. Problemas na bexiga, como pedras e infecções, podem ser provocados pelo excesso de proteína na dieta ou longos períodos sem urinar. Sinais incluem incontinência urinária ou dificuldade para urinar, sangue na urina e perda de apetite. 

Curiosidades

Por que ter um Bichon Frisé?

Uma pequena bola de pelos branca e saltitante. Essa é uma descrição bastante adequada para o Bichon Frisé, um cão alegre, afetuoso e brincalhão que adora estar com a sua família, agradar a todos e ser o centro das atenções.
Difícil não se apaixonar por esse cãozinho, que se dá bem com outros cães, animais de estimação e crianças. Gosta de brincadeiras, jogos e é muito inteligente, sendo altamente treinável e demonstrando facilidade e gosto por aprender novos truques.
São a opção perfeita para quem busca companhia em um apartamento, mas se adaptam bem a diversos estilos de vida. Apesar da pelagem densa, soltam pouco pelo e são frequentemente recomendados para pessoas alérgicas. 
Sua facilidade de aprender os torna também ótimos cães de terapia para trabalhar em hospitais e asilos, além de companheiros para quem vive sozinho e está carente. 

Por que não ter um Bichon Frisé?

O Bichon Frisé, com todo seu encanto, pode se tornar um cão superprotegido. Esse é, na verdade, um problema maior nos tutores do que no pet, que pode se tornar medroso, tímido e inseguro. É preciso ensiná-lo a ser autoconfiante, mesmo com seu tamanho reduzido, para que saiba lidar com outras pessoas, animais e situações. 
Eles também sofrem de ansiedade de separação quando deixados sozinhos por longos períodos de tempo. Nesses casos, se tornam destrutivos e podem mastigar e rasgar o que verem pela frente. Também podem latir em excesso. 

Conheça outras raças de cães