Cães e gatos transmitem coronavírus? Veterinária lista 22 zoonoses conhecidas

Adriana dos Santos explica os sintomas de cada uma das doenças que podem ser transmitidas dos animais de estimação para os donos

Com o surto do novo coronavírus , muitos donos estão com medo de pegarem a doença por meio do cão ou do gato . Mas, não há necessidade de alarde. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há evidências de que os animais de estimação domésticos possam ser afetados ou transmitam a Covid-19. Caroline Mouco, veterinária do Hospital Vet Popular, acrescenta que os pets podem ter coronavírus , mas o tipo é diferente do que se tornou uma pandemia atualmente. Contudo, há zoonoses comprovadas - doenças que podem ser transmitidas para humanos pelos animais.  

Diferente do coronavírus,há doenças que cães e gatos podem transmitir a nós
Foto: shutterstock
Diferente do coronavírus,há doenças que cães e gatos podem transmitir a nós

A veterinária Adriana Souza dos Santos, da clínica Amahvet, listou 22 zoonoses e seus sintomas. Lembrando que a qualquer sinal de alguma delas, o médico deve ser consultado para um melhor diagnóstico e tratamento.

  • Antraz: febres e calafrios, pequenas bolhas ou protuberâncias que podem coçar, ferida cutânea (úlcera), dor de cabeça, náusea e vômito, dor de estômago, tosse, dores no corpo; 
  • Brucelose:  febre, for articular ou artrite, sudorese, dor muscular, dor de cabeça; 
  • Babesiose: febre intermitente, anemia, icterícia (pele amarelada), e hemoglobinúria (hemoglobina na urina); 
  • Cisticercose: sintomas neuropsiquiátricos (convulsões); distúrbios do comportamento; hipertensão intracraniana e oftálmica.
  • Dermatofitose:  lesões na pele - placas avermelhadas, descamações, irritação e coceira;
  • Doença de Lyme:  vermelhidão localizada na pele, febre, dor articular; 
  • Erisipela suína: lesão na pele, dor articular;
  • Erlcihia: emagrecimento, fadiga, hemorragia interna, severa doença autoimune; 
  • Escabiose: coceira. pápulas espalhadas pelo corpo;
  • Febre amarela: febre, dores musculares, fadiga, náusea e vômito;
  • Febre aftosa: febre, aftas na boca, sede excessiva, dores pelo corpo;
  • Febre Maculosa Brasileira: febre e calafrios, diarreia, dor de cabeça intensa, náusea e vômito; 
  • Gripe aviária: tosse, garganta inflamada, dificuldade de respirar, dor espalhada pelo corpo;
  • Histoplasmose: tosse seca, dor no peito, febre;
  • Larva Migrans: coceira intensa; inchaço; linhas tortuosas pela pele.
  • Leishmaniose Visceral: febre baixa recorrente, tosse seca, diarreia, sudorese, prostração;
  • Leishmaniose cutânea: nódulos espalhados pelo corpo, que posteriormente tornam-se úlceras;
  • Leptospirose: febre alta, dores musculares, diarreia, desidratação, manchas vermelhas pelo corpo;
  • Raiva: mal-estar, vômito, dor de cabeça, desconforto gastrointestinal, ansiedade. Posteriormente os sinais se agravam por conta da encefalite;
  • Salmonelose: diarreia (com ou sem sangue), dores abdominais, febre, falta de apetite;
  • Toxoplasmose: dor de cabeça e garganta, manchas avermelhadas pelo corpo, confusão mental, aumento de órgãos como fígado e baço;
  • Tuberculose: tosse por mais de duas semanas, produção de catarro, dor no peito, falta de apetite, cansaço, escarro com sangue em casos mais graves.

Por isso, é muito importante que o dono cuide regularmente da saúdo do animal de estimação. Visitas anuais ao veterinário , vacinação, vermifugação, banhos e higiene da casa são indispensáveis.