Guia de Bichos
Peixe-palhaço - undefined

Peixe-palhaço

  • Nome no Brasil: Palhaço Ocelaris ou Peixe-palhaço
  • Tipo de água: Salgada
  • País de origem: Indo-Pacífico

Tudo sobre Peixe-palhaço

Descrição

  • Comprimento: 10 cm
  • Expectativa de vida: 6 anos 
  • Cor: existem 30 diferentes espécies encaixadas no gênero  Amphiprion , conhecidas como peixes-palhaço. Dentro delas a mais conhecida é a  Amphiprion ocellaris , suas as cores são laranja (predominante), branco (em listras) e preto (nos contornos). 
  • Escala de saúde (1 a 5): 3

Este é um peixe de água salgada. As 30 diferentes espécies do gênero  Amphiprion  costumam ser encontradas nas regiões de água morna do Oceano Pacífico. O  Peixe-palhaço  é conhecido pela relação que possui com as anêmonas-do-mar. Resistentes ao muco que dez espécies desses invertebrados soltam, eles acabaram estabelecendo uma relação de protocooperação: a anêmona gera um abrigo salvo de predadores para o Peixe-palhaço e ele, por sua vez, alimenta a anêmona com a sobra de seus alimentos. É exatamente por isso que cardumes desse peixe costumam ser encontrados nos recifes de corais, onde vivem as anêmonas. 

As cores do corpo e a forma como esse peixe nada chamou a atenção dos humanos. Sua procura para o aquarismo é grande e teve um aumento incrível após o filme "Procurando Nemo", produzido através de uma parceria dos estúdios Pixar e Disney, ser lançado e se tornar um sucesso. Isso porque o personagem principal da animação era um peixe-palhaço. De acordo com especialistas esse fenômeno pode até acabar culminando na extinção da espécie a longo prazo, por isso, se desejar ter um exemplar em casa compre apenas os de criação, eles são mais caros, mas você estará ajudando a salvar a espécie. 

Características

Encontrado geralmente em profundidades de 3 a 30 m, este é um peixe muito bonito e de fácil manutenção. O Peixe-palhaço é sociável e convive bem em grupo e com outras espécies, desde que estas não sejam agressivas. Este peixe habita recifes de corais e é associado geralmente com a anêmona Heteractis Magnifica.
  • Pequeno
  • Cores vivas
  • Linhas definidas
  • Resistente às substâncias tóxicas produzidas por anêmonas
  • Ovíparos
  • Amigáveis (podem conviver com outros peixes tranquilamente)
  • Possuem capacidade de mudar de sexo (de macho para fêmea)
  • Alta capacidade de adaptação

Cuidados básico

Aquário

É indicado que o Peixe-palhaço seja criado em par, ou seja, que dentro do aquário tenha sempre um macho e uma fêmea. A dupla precisará de espaço e uma série de cuidados especiais com o recipiente para que eles vivam bem e da maneira mais próxima das condições que teriam na vida selvagem. 

O primeiro passo é comprar o aquário, ele deve ter no mínimo 75 litros de capacidade, estar equipado com sistema de filtragem de alta qualidade, de iluminação e de oxigenação. 


É importante medir o pH da água do aquário semanalmente. No caso desta espécie, deve ser de 8,1 a 8,4. Qualquer variação acima ou abaixo prejudica o animal. A temperatura ideal da água varia de 25 a 28°C. Este peixe precisa de alta luminosidade, preferencialmente com lâmpadas. Iluminação solar apenas esporadicamente. A água salgada deve ser feita com água filtrada e sal marinho, encontrado para comprar em petshops ou lojas especializadas em aquarismo. 

Para escolher o local onde o aquário ficará é preciso levar em conta todas as necessidades que o Peixe-palhaço precisa para viver em um aquário. O habitat do peixe deve ficar longe de locais com temperaturas extremas, ou seja, onde bate muito sol, muito vento, na saída de ar condicionados ou aquecedores. Encontre um local com condições equilibradas e que esteja perto de uma tomada, para que o sistema possa ser ligado.  

Decoração do aquário

Na natureza o Peixe-palhaço costuma viver em corais, dentro das anémonas, por isso um aquário apenas com água não é o cenário ideal para ele. Invista em cascalhos e esconderijos para tornar a vida deles mais interessante. 

Limpeza do aquário


Além do acompanhamento constante das taxas de Ph, da temperatura e da limpeza, a água precisa ser renovada em períodos de duas semanas, mais ou menos. Mas lembre-se, jamais troque o conteúdo inteiro, apenas 1/4. Caso contrário todo o equilíbrio do sistema e a saúde dos peixinhos podem estar comprometidos.


Após a troca de água é importante manter a salinidade e a temperatura adequadas. Como o sistema do aquário é fechado, esse procedimento já é suficiente. 

Saúde


Se o aquário receber os devidos cuidados e estiver dentro das condições ideais de Ph, salinidade e temperatura a saúde do peixe será boa. É preciso também dar atenção para a alimentação. Se tudo for feito corretamente as chances de aparecer alguma doença são mínimas, mas é preciso ficar atento a problemas como os da mancha branca pelo corpo do animal ou a opacidade de sua cor. 

Alimentação

O quesito alimentação é sempre um ponto importantíssimo quando o assunto é cuidar de peixes. A quantidade de ração oferecida precisa ser muito bem dosada e monitorada. Se for oferecida em excesso o animal pode desenvolver problemas de saúde devido a ração que ficou muito tempo boiando no aquário ou por ter se alimentado demais. 

No caso do Peixe-palhaço o mais recomendado é alimentá-lo uma vez por dia ou no máximo duas. Cada vez ofereça cerca de 5 flocos. O animal deverá comer tudo em 2 minutos, mais ou menos. Se ele demorar muito diminua a quantidade, se ele comer rápido demais pode aumentar um pouco, mas bem pouco. Em outras palavras, não há uma quantidade pré-estabelecida de ração. Isso varia de acordo com o tamanho das espécies e o número de peixes no aquário. 

Esse peixe alimenta-se normalmente de artêmias vivas, pedaços de peixe, camarão, carne, patês e, claro, ração.

Espaço para criação

Para esta espécie é recomendado aquário com, no mínimo, 75 litros. Este peixe gosta de se abrigar entre anêmonas, portanto é indicado que colocar animais como estes no aquário. A decoração pode ser feita com pedras e corais. 
  • Na natureza o Peixe-palhaço costuma viver em um grupo formado por apenas uma fêmea (a maior em tamanho) e um macho reprodutor (menor que a fêmea e maior que o restante). Os outros peixes não desenvolvem nenhuma função reprodutiva. Porém, caso a fêmea morra, o macho reprodutor muda o seu sexo e se torna a nova fêmea do grupo, enquanto outro peixe se tornará o novo macho reprodutor. Isso acontece através de uma descarga de hormônios liberada pelo próprio organismo, feito para garantir a sobrevivência da espécie. 

  • Esse peixe é muito ativo e amigável, por isso, não exite em colocar outros peixes, desde que calmos, no aquário com ele. A companhia tornará sua vida mais interessante. Apenas tenha cuidado para não mudar o ambiente que ele está acostumado de uma vez só, acrescente um novo morador com intervalo de pelo menos um mês de outro novo. 
Veja outras raças de peixes