Guia de Bichos
Azul Russo - undefined

Azul Russo

  • Nome no Brasil: Azul Russo
  • País de origem: Rússia
  • Preço médio: entre R$ 3 mil e R$ 5 mil

Tudo sobre Azul Russo

Descrição

  • Porte: médio
  • Escala de saúde (1 a 5): 4
  • Escala de energia (1 a 5): 2
  • Tipo de pelo: pelagem grossa e dupla. O externo é curto, macio, denso e azul acinzentado, com subpelo macio e suave
  • Temperamento: afetuoso, inteligente, independente, elegante e ativo
  • Expectativa de vida: 10 a 15 anos 
  • Peso: 3,5 a 5,5

Gato de médio porte. O que o distingue de todas as outras raças é, sem dúvida, a pelagem em dupla camada, muito densa, macia e sedosa, unicamente azul e com cada uma das pontas dos pelos prateada, o que lhe confere um aspecto muito brilhante e lustroso. Os olhos são grandes, bem afastados e redondos e passam de amarelos a verdes claros e límpidos logo a partir dos 4 meses. Sua musculatura lhe dá um tom elegante. 

O Azul Russo atravessou os mares para chegar até a Inglaterra e norte da Europa na década de 1860. Naturais (provavelmente) da cidade portuária de Arcanjo, mais precisamente do porto de Arkhangelsk, tinham o casaco espesso para dar conta do frio russo.

A primeira aparição pública da raça foi no Crystal Palace, em Londres, no ano de 1871. Na época, os felinos tinham pelos curtos, azulados, grossos e densos, além de um corpo de formato estranho, que ficava ainda mais evidente ao lado dos outros azuis de pelo curto que competiram na mesma classe. Só em 1912 ele foi reconhecido pelo Conselho de Governadores do Cat Fancy e ganhou sua própria classe.

Assim como muitas raças, o Azul Russo quase viu seu fim com a Segunda Guerra Mundial. Graças a dois grupos independentes de criadores, ele foi recuperado entre as décadas de 1940 e 1950, cruzando os poucos sobreviventes com outras raças. Na Grã-Bretanha, ele foi cruzado com Siameses (que tornaram o formato do corpo ainda mais diferente do que o habitual) e British Shorthair; já na Escandinávia, foram cruzados com Azuis da Finlândia e Siameses, o que aumentou a coloração azul sólida.

A mistura com o Siamês tornou-se indesejada em 1966, e a consistência chegou quando os tipos escandinavos (com boa cabeça e olhos verdes vívidos) foram cruzados com os exemplares oriundos da mistura com o British Shorthair (com casaco azul prateado e corpo gracioso). 


Características

O Russian Blue é conhecido por ser um animal muito inteligente e tranquilo. Membros desta raça são sensíveis às emoções humanas básicas. Eles gostam de brincar com uma grande variedade de brinquedos e desenvolvem laços extremamente leais com seus entes queridos. Este gato também é conhecido por se dar muito bem com outros animais e crianças em uma casa. Normalmente é reservado com estranhos.

  • Corpo elegante e musculoso, entre o curto e compacto dos Persas e o elegante das raças orientais;
  • Cabeça em forma de cunha suave, de tamanho médio; crânio plano;
  • Focinho sem corte;
  • Orelhas grandes, largas na base e pontudas;
  • Olhos verdes vividos, bem separados e arredondados;
  • Pescoço longo e delgado;
  • Ombros altos e corpo de ossatura fina;
  • Pernas longas e finas;
  • Patas pequenas e arredondadas, com almofadas rosadas;
  • Cauda longa;
  • Pelagem azul acinzentada ou azul prateada;
  • Sorriso enigmático no rosto.

Cuidados básico

O Azul Russo se entretém sozinho enquanto seu tutor está fora. Suas atividades prediletas são jogos de busca, onde ele se orgulha de recuperar o que foi jogado, e escalada para lugares altos, onde ele possa observar o ambiente, as pessoas e situações. Para mantê-lo em segurança, disponha de brinquedos próprios para felinos dentro de casa, evitando que ele suba em árvores e possa ser roubado ou ferido.

Seu casaco deve ser penteado duas vezes na semana, para melhor distribuição da oleosidade e eliminação dos pelos mortos. Os dentes devem ser escovados semanalmente, as unhas cortadas quinzenalmente e o banho deve ser dado quando ele soltar pelo em excesso. 

Essa raça é muito exigente com a higiene da caixa de areia, então mantenha a mesma sempre limpa; caso contrário, terá um gato aborrecido e irritado em casa. Mantenha uma rotina de alimentação, limpeza e cuidados para que ele se sinta confortável. 

Saúde


Se quiser mais uma vantagem de ter o Azul Russo como pet aqui vai: ele é muito saudável e apresenta poucos problemas de saúde. No geral, gatos que se originaram através de cruzamentos podem ter problemas de natureza genética, mas não existe nada registrado com o Azul Russo.

É necessário ter atenção apenas com o seu apetite. Ele não costuma comer muito, mas fique de olho para que não perca peso em excesso e se torne frágil. Converse com seu veterinário sobre as melhores escolhas alimentares para mantê-lo forte e saudável.

Alimentação

Gatos devem ter acesso constante a um comedouro e a um bebedouro bem
abastecidos. Preferem água corrente e costumam ingerir mais líquido quando tem essa possibilidade, hábito que previne muitas doenças renais. Uma sugestão é deixar uma fonte em algum canto da casa ou acostumar o animal a beber água da torneira quando for aberta.
A quantidade de ração varia de acordo com o peso do animal, sua atividade física e pode ser encontrada nas embalagens. A qualidade da ração é fundamental para a saúde do gato. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.

Até os doze meses, o Russian Blue é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 30 a 60 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.

A partir de um ano o gato é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 40 a 60 gramas/dia.

Espaço para criação

Este gato não se incomoda muito em ser deixado sozinho, porém, com certeza, ele irá adorar ter muitos brinquedos a sua volta e também poder brincar entre suas pernas e embaixo dos móveis. O ambiente ideal para este gato é um espaço aberto e bem protegido, assim, ele vai poder gastar suas energias.

Curiosidades

Por que ter um Azul Russo em casa?

Você pode pensar que o Azul Russo é uma raça destrutiva caso fique entediado, assim como a maior parte dos pets ativos e inteligentes, mas não é o caso, pelo contrário: ele é do tipo que se diverte sozinho, totalmente independente e pode passar horas sem a companhia do seu tutor, numa boa. Com a família, no entanto, é afetuoso e brincalhão, e vai te seguir por cada canto da casa de maneira discreta e silenciosa. 

São gatos muito educados, facilmente treináveis com um “não” e que adoram a companhia humana nos momentos de diversão. Alguns o veem como um gato tímido, mas na verdade ele gosta de avaliar as pessoas antes de decidir se pode ou não se envolver. É muito gentil, mas também reservado com estranhos; seus humanos veem nele um companheiro extremamente leal e amoroso.

O Azul Russo tem um senso de humor gentil e muita destreza, mas não é do tipo bagunceiro. Se você se dedicar a ele, terá um companheiro fiel para toda a vida.

Por que não ter um Azul Russo em casa?

O Azul Russo é muito sensível e tem uma autoestima baixa. Se sentir que você está caçoando dele através de uma brincadeira ou achar que você foi grosseiro, ficará muito chateado e dificilmente se esquecerá disso. Ele também não gosta de ser ignorado, embora seja independente, e pode ficar ansioso se sentir falta de carinho da sua parte.

São gatos acostumados com uma rotina e não lidam bem com mudanças. Querem ser alimentados, limpos e ter a caixa de areia higienizada sempre no mesmo horário, caso contrário ficarão aborrecidos. Preferem ambientes estáveis.

Conheça outras raças de gatos