Guia de Bichos
Pastor Alemão - undefined

Pastor Alemão

  • Nome original: Deutscher Schäferhund
  • País de origem: Alemanha
  • Preço médio: R$ 1.500 (preço mínimo) a R$ 5 mil (preço máximo)
  • Tipo de pelo: Médio

Tudo sobre Pastor Alemão

Porte: médio
Área de criação: média
Energia: alta
Temperamento: amigável

Descrição

  • Nome em inglês: German Shepherd Dog
  • País de origem: Alemanha
  • Grupo: 1 – Cães Pastores e Boiadeiros
  • Porte: 1 – Cães Pastores
  • Machos: entre 60 e 66 centímetros/ entre 34 e 43 quilos
  • Fêmeas: entre 55 e 60 centímetros/ entre 34 e 43 quilos      
  • Temperamento: inteligente, leal, dedicado e autoconfiante
  • Expectativa de vida: 10 a 14 anos 

Escala de 1 a 5 

  • Para tutores de primeira viagem: 3
  • Energia: 4
  • Inteligência: 5
  • Facilidade de adestramento: 5
  • Como cão de guarda: 5
  • Adapta-se ao calor: 3
  • Adapta-se ao frio: 4
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 2
  • Necessidade de atividades físicas: 5
  • Fica bem sozinho: 2
  • Relacionamento com a família: 5
  • Relacionamento com crianças: 5
  • Relacionamento com estranhos: 2
  • Tendência a latir: 4
  • Tendência à obesidade: 2

Cão de tamanho grande, possui dupla pelagem. O pelo externo é áspero, duro e reto. Na cabeça, orelhas e patas o pelo é mais curto, e ao redor do pescoço e nas coxas, mais longo. Encontrados em diversas variações de cores, do preto com marcas marrom avermelhada, marrom ou amarela, até cinza claro. Pode ter marcas brancas no peito e pernas. É musculoso. 

Acredita-se que o Pastor Alemão é derivado de várias raças já extintas do início da domesticação de cachorros. Durante os séculos XVIII e XIX por toda a Europa, e especialmente na Alemanha, pastoreio era uma forma comum de viver. O trabalho típico de um cachorro era o de ajudar o pastor com suas ovelhas, protegendo-as dos predadores. A criação desses cachorros acontecia com comunidades relativamente isoladas, nas quais os pastores escolhiam e criavam seus cachorros com base em performance e atributos como inteligência, rapidez, força e tamanho. Apesar desse método ser bem sucedido em criar um número de cachorros muito capazes de fazer o trabalho, não existia uniformidade de um local para o outro.

A primeira tentativa de remediar a falta de padrões foi a formação da Sociedade Phylax. Formada em 1891 por um grupo de entusiastas, o objetivo da Sociedade Phylax era de escolher a dedo os melhores cães pastores para criação com a intenção de criar uma raça de cachorro Alemão. O clube acabou terminando em 1894, pois os participantes não concordavam em muitas questões e acabavam brigando muito, mas a Sociedade Phylax já havia plantado a semente necessária para o florescimento do Pastor Alemão em seu pouco tempo de vida, pois muitos dos antigos membros da sociedade continuaram a tentar criar uma nova raça com qualidades de trabalho superiores.

Um ex-membro era um chefve da cavalaria alemã de nome Max Emil Friedrich von Stephanitz. Sua crença dizia que utilidade, não beleza, deveria ser o foco de qualquer programa de padronização. Como um chefe de cavalaria, von Stephanitz viajou por toda a Alemanha. Foi durante essas viagens que ele veio a observar os cães pastores, que tinham habilidades de trabalho que fascinavam von Stephanitz. Observando as dificuldades dos cachorros em diferentes tarefas dependendo de seu tamanho, ele entendeu que resolveria o problema criando um cachorro de tamanho médio.

 Em 1898 von Stephanitz sofreu vários infortúnios em sua vida pessoal, que o levaram a perder seu emprego. Como ele sempre teve a vontade de ser um fazendeiro, ele comprou uma propriedade em 1899 e se devotou ao seu sonho de criar o melhor cão pastor. 

 Em 1899 surgia a Sociedade do Cão Pastor Alemão ( Vereins für Deutsche Schäferhunde ), dedicada exclusivamente à reprodução e criação dos Pastores Alemães. De início, eles foram excelentes cães de pastoreio, mas com a industrialização da Alemanha começaram a ser usados no serviço militar.

Aproveitando seus contatos, von Stephanitz convenceu o governo alemão a usar a raça durante a Primeira Guerra Mundial. Ele atuou como mensageiro, guarda, portador de provisão e sentinela. 

Mas não foi o trabalho heroico da raça que lhe rendeu a popularidade. O Pastor Alemão, que ocupa o 3º lugar no ranking de inteligência canina, foi usado diversas vezes no cinema, em especial no clássico Rin Tin Tin. A raça foi reconhecida pela AKC em 1908 e hoje é a segunda mais popular dos EUA e uma das mais queridas de todo o mundo. 

Características

A raça é muito utilizada como cão policial e como guia para pessoas cegas, pois tem facilidade em aprender e é muito obediente. É um cachorro muito dócil, corajoso, familiar, carinhoso, tranquilo e vigilante. Extremamente fiel ao dono, o Pastor Alemão faz de tudo o que estiver ao seu alcance para protegê-lo. Gosta da companhia da família e pode ser receoso com estranhos, mas depois que se acostuma com eles também passa a ser uma companhia muito agradável. Não representa nenhum risco a crianças, que se dão bem com ele devido ao temperamento elétrico e bastante brincalhão. Late pouco, apenas quando precisa dar um alerta.

  • 3ª raça mais inteligente do mundo;
  • Cabeça forte, proporcional ao corpo e com a largura afunilando em direção ao focinho;
  • Olhos médios, amendoados e não proeminentes;
  • Orelhas eretas, de tamanho médio, elevadas, alinhadas e pontiagudas;
  • Trufa preta;
  • Pescoço forte, musculoso e sem pele solta;
  • Tronco forte, longo, firme e muito musculoso;
  • Cauda pendente para baixo e com pelagem mais longa na parte inferior;
  • Pelo de cobertura denso; pelo externo longo e macio;
  • Máscara e manto pretos;
  • Preto com marcas marrom avermelhado, creme ou até cinza claro.

Cuidados básicos

Este cão não deve ser mantido isolado por longos períodos, pois não se sente bem estando sozinho, o que pode gerar várias doenças e problemas comportamentais no cachorro. Precisa ter tarefas a fazer, sentir-se útil e ter atenção, caso contrário se tornará destruidor, e pode deixar surpresas nada agradáveis pela casa, comendo sapatos, roendo móveis e destruindo almofadas, por exemplo. Deve ser escovado todos os dias, pois solta muito pelo.

Exercícios físicos e mentais diários. Sem eles, seu Pastor Alemão ficará aborrecido e frustrado e poderá apresentar um comportamento bem desagradável. Um quintal espaçoso o deixará satisfeito, mas caminhadas, longos exercícios e aulas de adestramento farão muito bem ao seu cão. No caso de um cachorro que vive em apartamento os exercícios se tornam ainda mais cruciais, pois do contrário ele pode ficar obeso e desenvolver diversos problemas de saúde e mentais que podem ser um tanto graves.

Ele é muito ligado à família, então mesmo que precise de espaço grande também gosta de ficar dentro de casa junto aos seus tutores, e irá ficar melhor ainda se tiver alguma criança na casa para brincar com ele e acompanhar o seu ritmo acelerado e também muito brincalhão. É um ótimo cão doméstico, carinhoso e muito leal, e seu pelo deve ser escovado duas vezes na semana para prevenir problemas futuros.

Por ser avesso a estranhos e possuir tendências à defesa, é bom acostumá-lo desde cedo com crianças pequenas e idosos. Se sua casa recebe muitas visitas, é preciso ensiná-lo a tratar isso como normal, pois a sua natureza faz com que ele queira proteger o seu dono a qualquer custo, o que faz com que nem sempre ele perceba que as visitas não apresentam nenhuma ameaça.

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal, e pode ser encontrada nas embalagens, geralmente é de  3 a 4 xícaras de alimento seco de alta qualidade, dividido em duas porções diárias. 

É importante não alimentar demais o cachorro, pois ele não tem medida e irá comer tudo o que você colocar em seu potinho, o que pode levá-lo a se tornar obeso e desencadear alguns problemas de saúde. Em caso de dúvida a melhor maneira de se informar é consultando um veterinário de confiança, que poderá dar todas as dicas de como alimentar especificamente o seu Pastor Alemão para atender as necessidades dele de acordo com o espaço, tempo de exercício e estilo de vida que ele estiver levando. 

Espaço para criação

Pode ser criado em apartamento desde que tenha atenção e exercícios. É indicada bastante atividade física, como longas corridas diariamente, mesmo que o cão tenha um quintal, pois do contrário ele pode se tornar obeso e desenvolver problemas mentais e de saúde bastante graves.

Custo de manutenção


Saúde

O Pastor Alemão foi criado em excesso, principalmente após a Primeira Guerra Mundial, e com isso os problemas de saúde foram aumentando ao longo dos anos.

A displasia coxofemoral é extremamente comum à raça e ocorre por uma alteração na conexão entre a cabeça do fêmur e a pélvis, levando à claudicação, dores e desconforto. A transmissão é hereditária, recessiva e pode ocorrer por conta de vários genes.

Dificuldade de caminhar, estalos nas articulações e sinais de dor ao caminhar são os principais sintomas. A doença pode prejudicar a mobilidade do cão e até deixá-lo paraplégico.

Outra doença que leva à ausência do movimento das patas traseiras é a mielopatia degenerativa, que atinge progressivamente a medula espinhal, em especial a parte que comunica o cérebro às patas traseiras. Cães com essa doença agem como se não soubessem movimentar as pernas traseiras e, futuramente, acabam perdendo os movimentos delas.

Displasia de quadril e de cotovelo podem também atingir a raça. A insuficiência pancreática, quando o pâncreas deixa de absorver alimentos porque as enzimas digestivas são destruídas, e torção gástrica aparecem ocasionalmente. 

É importante sempre levar o seu cachorro para consultas com o veterinário, dessa forma dá para checar sua saúde e começar a tratar qualquer possível problema com atecedência. Além disso, como todos os outros cachorros, o Pastor Alemão precisa tomar todas as vacinas necessárias antes de poder sair de casa.

Exercícios físicos sempre serão de extrema importância para manter a saúde desse cão enérgico e brincalhão, que não gosta de ficar sozinho e parado por longos períodos de tempo.

Curiosidades

  • Rin Tin Tin, um dos primeiros personagens caninos a se tornar famoso mundialmente, é um Pastor Alemão.
  • O primeiro seriado da TV brasileira (1960) contou com um cão desta raça, era Lobo, o fiel companheiro de Carlos, o Vigilante Rodoviário.
  • O Pastor Alemão precisou ser rebatizado em 1917 pela AKC, pois a associação com os alemães não era bem vista. Recebeu o nome de Shepherd Dog nos EUA e Lobo da Alsácia na Inglaterra (pela BKC). Só em 1931 a AKC restaurou o nome original, enquanto a BKC fez o mesmo em 1977, pois o nome “Lobo da Alsácia” fazia as pessoas temerem a raça.  
  • Por serem cachorros extremamente inteligentes e fáceis de treinar, não é difícil que você encontre um Pastor Alemão exercendo funções como guia de cegos e farejador da polícia, por exemplo.

Por que ter um Pastor Alemão?

Uma das raças mais populares e inteligentes do mundo, o Pastor Alemão foi criado para o trabalho e pode ser considerado multifunções: estrela de cinema, guia para cegos, serviço militar e policial, pastoreio, busca e salvamento e detecção de drogas.

É muito atento, vigilante e dedicado à sua missão, sendo um excelente cão de guarda . Ainda assim, não é violento, pois tem o perfil para defesa e não para o ataque, sendo um ótimo companheiro para casa e que se dá bem com crianças, idosos e outros animais domésticos.

Sua alta inteligência o faz um cão fácil de treinar e que adora aprender coisas novas, como truques, brincadeiras, jogos, comandos e obediência. Ele adora agradar os tutores e é muito fiel a eles. Depois de adultos, ficam ainda mais calmos e carinhosos.

Por que não ter um Pastor Alemão?

Como todo cão de pastoreio, essa raça tem uma alta dose de energia e precisa de muito exercício e atividades físicas e mentais. Se não tiver tempo para isso, esqueça: o tédio pode levá-lo a mastigar coisas, destruir a casa e latir muito.

Não é um cão para viver dentro de um apartamento ou em um espaço pequeno. Precisa de grandes quintais, onde possa se exercitar sem limites, ou poderá se aborrecer, a não ser que o dono tenha muito tempo para fazer exercícios com o animal diariamente.

O Pastor Alemão é muito atento e protetor, e por isso vai estranhar qualquer visita ou hóspede com o qual não esteja acostumado. Bom para quem quer um cão de guarda, ruim para quem recebe visitas frequentes.  

Conheça outras raças de cães