Guia de Bichos
Collie Pelo Longo - undefined

Collie Pelo Longo

  • Nome no Brasil: Collie Pelo Longo
  • Nome original: Collie Rough
  • País de origem: Grã-Bretanha
  • Tipo de pelo: Alto

Tudo sobre Collie Pelo Longo

Porte: médio
Área de criação: média
Energia: alta
Temperamento: dócil

Descrição

  • Grupo:  1 – Cães Pastores e boieiros
  • Porte: médio
  • Função original: pastor de ovelhas
  • Tamanho do macho: 56 a 61 cm
  • Tamanho da fêmea: 51 a 56 cm
  • Peso do macho: 18 a 30 kg
  • Peso da fêmea: 18 a 30 kg
  • Tipo de pelo: denso, longo e áspero
  • Temperamento: brincalhão, gentil, carinhoso e dócil
  • Expectativa de vida: 12 a 16 anos
Escala de 1 a 5
  • Para tutores de primeira viagem: 4
  • Energia: 5
  • Inteligência: 5
  • Facilidade de adestramento: 5
  • Como cão de guarda: 3
  • Adapta-se ao calor: 2
  • Adapta-se ao frio: 4
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 3
  • Necessidade de atividades físicas: 5
  • Fica bem sozinho: 2
  • Relacionamento com a família: 5
  • Relacionamento com crianças: 5
  • Relacionamento com estranhos: 3
  • Relacionamento com outros cães: 3
  • Tendência a latir: 4
  • Tendência à obesidade: 3

Cão de médio porte. Possui dupla pelagem, a camada interna com pelos densos e bem fechados e a externa com pelos longos e ásperos. Pode ser encontrado em tons de dourado a marrom com branco, tricolor – preto, castanho e creme - ou azul acinzentado com manchas pretas. Ao redor do pescoço os pelos são mais longos, formando uma juba. Na cauda a pelagem também é mais abundante. Os olhos geralmente são de cor marrom escuro, azul ou com manchas em azul. 

A origem do Collie Pelo Longo é desconhecia, porém, acredita-se que ele descende dos cães que acompanhavam os invasores romanos em 50 D.C. e de cães nativos da Escócia. Parece que o nome veio de uma raça  de ovelhas que ele trabalhavam, chamada Colleys, criadas nas terras baixas da Escócia.

Até o século XVIII, essa raça era usada exclusivamente para trabalho. O Collie pastoreava as ovelhas nas Terras Altas da Escócia, eram capazes até de defender e devolver o rebanho para o curral sem a presença do proprietário - um dos fatores que o difere de outras raças. 

Os ingleses só descobriram essa raça no começo do século XIX. Na época ela tinha a cabeça mais curta e um porte menor em relação ao padrão atual. Na segunda metade deste século, em 1860, a Rainha Vitória, uma autêntica cinófila, em uma visita ao  castelo de Balmoral, no norte da Escócia, ficou impressionada com a beleza do Collie Pelo Longo. Ela levou alguns exemplares para sua residência. De todos os Collie Pelo Longo que teve, Sharp foi o mais conhecido, aparecendo várias vezes ao lado da Rainha em fotografias e pinturas.

A forma física da raça foi se transformando com o passar dos anos e muitos especialistas concordam que o cruzamento com cães das raças Setter e Borzoi contribuiu para essas mudanças (alongamento das pernas e focinho, o que proporcionou uma silhueta mais magra). Em 1870, a raça foi dividida entre o Longhair Collie e Collie Shorthair, nomes em inglês para Collie de Pelo Longo e Collie de Pelo Curto, respectivamente.

Desde então, a raça foi ganhando popularidade e a partir do século XIX o Collie começou a aparecer em diversas exposições, tanto nas variedades de tom fulvo como de tricolor. Esses tons de pelagem foram se tornando comuns na raça, mas com o tempo e outras criações, o cão foi ganhando a variedade de tom chamado azul merle. Esta acabou ganhando mais destaque.
Porém, o verdadeiro motivo dessa raça ser tão famosa foi graças ao conto “ Lassie Come Home ”, do escritor britânico Eric Knight. A partir dos anos 40, o Collie alcançou o pico da sua popularidade. Lassie, a cadela Collie, foi representada não só na literatura como também no cinema. E, por conta dessa história, ocorreu um verdadeiro boom de criadores da raça aconteceu a partir da metade do século passado e permanece até hoje.

O Collie Pelo Longo é um dos cães mais populares, servindo como animal de pastoreio, resgate e cão-guias. Mas, é apreciado, sobretudo, como companhia para famílias.

Características

  • Amigável e dócil convive tranquilamente com crianças, inclusive as pequenas
  • É fiel e companheiro, precisa de atenção frequente do dono
  • Fácil de treinar, inteligente e sensível
  • Pode ser criado com outros cães e animais
  • Tem instinto de proteção em relação à família e não é agressivo, mas pode estranhar desconhecidos
  • Forma laços fortes com os seus proprietários e, como tal, não gostam de serem deixados sozinhos por qualquer período de tempo
  • São mais adequados às famílias que sempre tenha alguém em casa
  • Quando são deixados sozinhos, eles geralmente se tornam cães ansiosos, estressados, destrutivos e podem latir excessivamente
  • Um treinamento desde filhote evita que ele dominem a casa
  • Precisa ser ensinado desde filhote a não latir, pois os cães desta raça costumam ser muito barulhentos
  • A socialização é importante para que ele se acostume com outros animais e pessoas
  • É uma ótima opção para proprietários novatos, porque eles são inteligentes e ansiosos para agradar
  • O seu estado alerta, capacidade de reação rápida e desconfiança para com estranhos fazem dele um bom cão de guarda, não sendo, contudo, agressivo
  • Também pode ser bem teimoso quando quer
  • Com o treinamento certo, pode assumir funções muito importantes, tais como o resgate de pessoas, tanto na água como em incêndios, ou cão guia de pessoas cegas
  • Possuem o comportamento de pastoreio também com humanos por isso devem ser ensinados a não fazer isto
  • É um cão ativo na rua, porém em casa é um cão bastante preguiçoso, adora principalmente estar no sofá de casa
  • Grande, de estrutura corpórea magra, porém forte
  • A cabeça é longa, bem proporcional ao corpo, sendo finamente cinzadas e em forma de cunha, o que aumenta a aparência graciosa de um cachorro
  • O crânio é plano e afunila suavemente das orelhas até a ponta do nariz
  • Possui sobrancelhas pronunciadas
  • Os olhos são de tamanho médio, forma  de amêndoa e cor marrom escuro, com e xceção por merles azuis onde os olhos poderão ser de tons azuis ou até mesmo um de cada cor
  • O focinho costuma ser arredondado, afinando para o nariz preto, com um ligeiro stop
  • As orelhas são pequenas, bem colocadas, nem muito próximas e nem muito distantes e possuem uma dobradura para frente
  • Possui um maxilar forte com mordida em forma de tesoura perfeita, em que os  dentes superiores se sobrepõem perfeitamente aos inferiores
  • O rosto é esculpido com um focinho afilado
  • O pescoço é poderoso, com um bom comprimento e musculoso
  • As costas são firmes e se elevam suavemente sobre o lombo
  • As pernas são retas, fortes, com coxas musculosas
  • Os pés são em formato oval com solas bem acolchoadas e dedos bem arqueados e apertados
  • A cauda é ligeiramente mais longa do que alta
  • A pelagem é lisa e dura, o subpelo é macio e abundante
  • O pelo em volta do pescoço forma uma cirna
  • O corpo é coberto quase totalmente pela longa pelagem
  • As cores aceitas da raça são: s able e branco, t ricolor e azul m erle

Cuidados básicos

É importante realizar caminhadas diárias e determinar ordens e regras para o cão. Seu nariz é muito sensível ao sol, se for criado em área externa e em local quente, passar protetor solar nesta região. A longa pelagem requer escovação semanal. 

Durante os períodos quentes, o cão troca de pelo,  uma vez que a quantidade é expressiva, mas com a ajuda da escovação, é um problema contornável.  Não se deve raspar o pelo no verão. Embora os cães desta raça não gostem de dias quentes, o pelo denso funciona como um isolante térmico.

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal, e pode ser encontrada nas embalagens.
Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade, sempre fresca, na vasilha.
Cães de médio porte consomem rações large breed.
Até os doze meses, o Collie de Pelo Longo é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 95 a 190 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.
A partir de um ano deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 160 a 230 gramas/dia.
A qualidade da ração e fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.

Espaço para criação

Adapta-se a vida dentro de casa e em cidades, mas precisa de espaço para correr e se exercitar, como um quintal. Prefere atividades ao ar livre a brincadeiras em casa.

Saúde

O Collie Pelo Longo é conhecido por sofrer de algumas questões de saúde hereditárias, mas, no geral, é uma raça saudável. As condições que parecem mais afetar a raça são:
  • Anomalia Collie olho (CEA) - uma doença genética que provoca o desenvolvimento inadequado dos olhos do cão, acarretando em uma possível cegueira, é uma doença bastante comum na raça
  • Atrofia Progressiva de Retina - degeneração bilateral da retina o que resulta na perda da visão progressiva acabando por gerar cegueira no cão
  • Neutropenia cíclica canina - doença do sangue que geralmente é fatal para filhotes que estiverem afetados
  • Displasia de anca
  • Dermatomiosite
  • Obesidade
  • Cancro
  • Problemas oculares e de pelo

Curiosidades

Por que ter um Collie Pelo Longo?
Esse cão chama muita atenção pela sua beleza e, para completar nas qualidades, é um animal dócil, sensível, fiel, companheiro e convive tranquilamente com sua família e crianças. Por ter uma grande inteligência, é fácil de treinar. Tem instinto de proteção em relação à família e não é agressivo, mas pode estranhar desconhecidos. É uma ótima opção para proprietários novatos, porque eles são inteligentes e ansiosos para agradar. O laço que ele forma com os familiares é tão grande que precisa de atenção constante, não gostando de ficar sozinho por muito tempo. O seu estado alerta, capacidade de reação rápida e desconfiança para com estranhos fazem dele um bom cão de guarda. Outra qualidade do Collie é que, com o treinamento certo, pode assumir funções muito importantes, tais como o resgate de pessoas, tanto na água como em incêndios, ou cão guia de pessoas cegas. Vive tranquilamente com outros animais na casa. 

Por que não ter um Collie Pelo Longo?
Escolher tem um Collie Pelo Longo em casa exige vários cuidados do dono. A sua longa pelagem pode dar trabalho já que exige escovações regulares. Ele é mais adequados às famílias que sempre tenha alguém em casa, já que não gosta de ficar sozinho por muito tempo. E, se é deixado em casa sem ninguém, ele geralmente se torna um cão ansioso, estressado, destrutivo e pode latir excessivamente. Não é adequado para donos ausentes demais. Apesar de ser inteligente e facilmente treinável, ele pode ser bem teimoso às vezes, por isso, um adestramento desde filhote é necessário para ele não dominar a casa. Precisa ser ensinado desde filhote a não latir, pois os cães desta raça costumam ser muito barulhentos. Possui o comportamento de pastoreio também com humanos por isso deve ser ensinado a não fazer isto. É um cão tranquilo que vive deitado por isso possui uma tendência para a obesidade e outras enfermidades. 

Conheça outras raças de cães