Os cães foram utilizados para diferentes trabalhos no passado, mas hoje, mesmo não os exercendo mais, eles ainda precisam saciar os instintos

Os cães têm a habilidade natural de aprender com a experiência, solucionar problemas e de trabalhar em equipe. Conseguem nos entender ao usarmos gestos específicos ou a voz , o que permite a eles desempenhar trabalhos importantes em nossa sociedade.

As habilidades dos cães foram usadas para o trabalho
shutterstock
As habilidades dos cães foram usadas para o trabalho


Um dos primeiros papéis do cão talvez tenha sido o de sentinela em acampamentos. Eles foram selecionados devido ao senso olfativo superdesenvolvido e por sua visão periférica, que serviam para a proteção dessas tribos. Eles avisavam sobre possíveis perigos, como a chegada de animais ou de pessoas. Outra forma de trabalho muito antiga é o pastoreio de gados. Dessa vez os cães eram selecionados pelas suas habilidades naturais de pastoreio e treinados para auxiliar os humanos nessas atividades. Além disso, eles protegiam o gado de lobos ou de outros perigos.

Alguns cães mais sociáveis seguiam por vontade própria os humanos em caçadas. Com sentidos excepcionais e muito velozes, eles ajudavam a detectar e a capturar a presa. Com o tempo, alguns cães começaram a ser selecionados e o homem compreendeu como cruzá-los seletivamente para obter exemplares cada vez mais hábeis.

O Yorkshire Terrier , por exemplo, era originalmente um rateiro muito talentoso, costumava caçar ratos, mas, na ausência deles, caçavam também gambás e porcos-espinhos. Já o Basset Hound, que teve o cruzamento seletivo, encurtando suas patinhas, consolidou-se como um excelente caçador de coelhos e lebres. As orelhas aveludadas ajudavam a detectar o cheiro da caça.

O Basset Hound foi um cruzamento seletivo que se especializou na caçada de coelhos e lebres
shutterstock
O Basset Hound foi um cruzamento seletivo que se especializou na caçada de coelhos e lebres

Aos serem selecionados para cada característica especial de trabalho, surgiram diferentes classes, separados conforme as suas características e habilidades específicas. O primeiro Kennel Club surgiu no Reino Unido. Eles classificavam os cães da seguinte forma: os Hounds eram criados para a caça pelo olfato ou pela visão; os Pastores eram criados para o pastoreio, enquanto os Cães de Tiro localizavam ou recolhiam presas. Os Cães de Trabalho eram usados para a proteção e a guarda, e os Terriers eram os caçadores de pestes.

Novos trabalhos

Enquanto as primeiras habilidades caninas evoluíram, uma gama de novos trabalhos para eles foram surgindo. Quando os adestradores descobriram que conseguiam melhores resultados utilizando a recompensa em vez da punição , como ferramenta de treino, muitas oportunidades novas surgiram.

Ajudar na polícia é um dos trabalhos recentes dos cachorros
shutterstock
Ajudar na polícia é um dos trabalhos recentes dos cachorros

Podemos dizer que, ao treinar os cães de forma positiva, eles faziam os trabalhos de maneira mais prazerosa e aprendiam de forma mais efetiva. Melhorando o laço afetivo entre o dono e o cachorro, conseguiram atribuir funções a eles, mais específicas para o mundo atual, como a busca e o resgate de pessoas, detecção de drogas e armas, auxilio de pessoas com deficiência e até a identificação de doenças através do cheiro que certas proteínas liberam em nossos organismos e que são facilmente detectadas pelos cães.

Hoje, temos esses cães de trabalho muito mais como pets. São animais de companhia, que muitas vezes não são tratados conforme as suas habilidades naturais. Subestimamos algumas raças, por acharmos fofinhos e dóceis, porém, nos esquecemos de pensar que eles continuam com os seus instintos e necessidades.

Para tentarmos melhorar essa parte cognitiva e natural dos cães, que ficou pouco desenvolvida devido ao convívio demasiado com os humanos, podemos utilizar o enriquecimento ambiental para tentar estimular novamente o instinto animal dele.

Dificultando a alimentação, por exemplo, colocando-a em um brinquedo interativo ou mesmo em uma garrafa pet, faz com que o cão precise pensar para achar uma solução, estimulando a sua mente. Outra forma é levar um cão de trabalho (como o Border Collie, por exemplo) para competições de agility ou de pastoreio, que o farão exercitar esse instinto tão natural a ele.

Procure um profissional qualificado para te ajudar com os problemas comportamentais dos seus bichinhos. Muitas vezes, o que eles precisam é muito mais simples do que imaginamos, porém, não enxergamos isso quando o excesso de amor e de zelo é muito grande. Melhorando a comunicação entre você e o seu cãozinho, tudo ficará mais fácil e a convivência será algo natural e muito bom para todos. As vezes tudo que ele está pedindo são atividades que lembrem o trabalho de seus ancestrais. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.