A forma de medicar o gato varia de acordo com o comportamento e com o tipo de remédio que cada um tem que tomar

Se algumas pessoas já se preocupam em  ter que medicar um cachorro , na hora de dar remédio para gato o desespero dobra. Isso porque não é tão fácil enganar os bichanos colocando o comprimido dentro de uma comida gostosa, por exemplo. Além disso, eles são bastante desconfiados e costumam atacar - morder ou arranhar - a pessoa que está realizando o trabalho. 

O dono pode sair machucado da tentativa de dar remédio para gato
shutterstock
O dono pode sair machucado da tentativa de dar remédio para gato

As principais preocupações que devem existir no momento de dar remédio para gato são: ter certeza de que a dosagem é a correta, garantir que tudo foi ingerido e a garantia da segurança tanto do animal quanto da pessoa.  Isso vai variar de acordo com o tipo de medicação (líquida ou em comprimido) e o temperamento do bichano. 

Remédio em comprimido

Gato bravo

Se o gato arranha, morde e faz de tudo para não tomar o remédio, será necessária uma preparação tanto do ambiente, quanto psicológica, elaborada. Coloque um tapete que o animal possa cravar as unhas em cima de uma mesa. Conte sempre com a ajuda de alguém para segurá-lo. Se acalme antes de chamar o bichinho. 

Quando estiver tranquilo e confiante, chame o gato de uma forma alegre. Brinque um pouco com ele para obrigá-lo a gastar energia . Logo depois o coloque em cima do tapete. Peça para que a outra pessoa o segure pela pele em cima do pescoço (isso transmitirá segurança ao animal, sua mãe o carregava assim quando ele era filhote) e, segurando o comprimido com uma pinça, coloque-o na frente do focinho do animal. Espere que ele abra a boca para introduzi-lo. 

Na hora de dar remédio para gato conte sempre com a ajuda de outra pessoa
shutterstock
Na hora de dar remédio para gato conte sempre com a ajuda de outra pessoa

Caso queira facilitar a deglutição, é possível lubrificar o comprimido com azeite, manteiga ou até uma ração cremosa para gatos. Cortar a unha do bichinho ou colocar um sapatinho nele pode ser uma ótima forma de se proteger. 

Gato calmo

Se o animal for mais tranquilo e reagir melhor a hora de tomar remédio, o processo pode ser feito por apenas uma pessoa. Todos os outros passos são importantes para que tudo seja feito com segurança. 

Lembre-se sempre de recompensar o gato se ele se comportar direitinho e engolir o comprimido sem maiores problemas. Em caso de dificuldade, refaça todo o processo e tenha certeza de que não medicou a mais. 

Remédio líquido

A forma líquida é considerada a mais difícil na hora de dar remédio para gato
shutterstock
A forma líquida é considerada a mais difícil na hora de dar remédio para gato

Essa é considerada a forma mais difícil de dar remédio para gato, por isso, se houver a opção, prefira sempre o comprimido. Mas não se desespere se houver apenas essa opção, apenas certifique-se de que terá ajuda de outra pessoa. 

O processo de preparação é bem parecido com a administração do comprimido. Deixe o animal bastante cansado. Se achar que mesmo com o tapete, uma pessoa segurando e luvinhas nas patas ainda existir algum tipo de perigo, você pode embrulhá-lo em uma manta, deixando apenas a cabeça dele de fora. 

Peça para a outra pessoa segurar o "embrulho de gato", pegue a seringa ou o conta gotas com o remédio e coloque-o atrás do canino (região onde estão os dentes menores). Vá liberando aos poucos a medicação, dando possibilidade de deglutição para o bichinho. 

Se mesmo seguindo todas essas dicas você continuar enfrentando problemas para dar remédio para gato, é melhor procurar ajuda de um profissional da área de adestramento. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.