A coprofagia é o hábito que muitos cachorros adquirem de comer suas próprias fezes, o que pode deixar muitos donos assustados

Uma prática quase comum dos cães, mas pouco compreendidas por seus donos é a coprofagia. É quando os cachorros comem suas próprias fezes ou de outros cães, o hábito pode ser desenvolvido por diversas razões. Antes de tudo é interessante deixar claro que, apesar de parecer nojenta e perigosa, a prática não apresenta necessariamente um risco para a saúde do seu cãozinho, salvo em casos onde as fezes possuem parasitas ou algum transmissor de doença  que ao serem ingeridos podem trazer problemas para a saúde do seu pet.

A copofragia é o hábito do cão comer as próprias fezes
Reprodução
A copofragia é o hábito do cão comer as próprias fezes

Sabendo que pode sim haver riscos e que, claramente, a coprofagia não é uma prática agradável, a melhor indicação é evitar e procurar educar os cachorros que comem as próprias fezes. O primeiro passo para isso é entender como surge esse estranho hábito.

Causas da coprofagia

As causas podem ser diversas e de diferentes motivações, sendo um dos exemplos a imitação: as fêmeas com filhotes recém nascidos costumam lamber a urina e comer as fezes das suas crias para manter o ambiente limpo. Esse comportamento pode ser observado e depois imitado pelos filhotes, que crescem acreditando que esse é um hábito normal. Uma forma de evitar isso é manter o ambiente onde a cadela e seus filhotes estão sempre limpos. 

Na coprofagia o cachorro pode também comer as fezes de outros cães
Reprodução Pinterest
Na coprofagia o cachorro pode também comer as fezes de outros cães

Uma segunda explicação para os cachorros que comem suas próprias fezes pode estar relacionada à conduta alimentar, o que engloba desde problemas com cães muito gulosos, surgimento de algum distúrbio na absorção de alimentos, verminose até problemas no aparelho digestivo. Outro motivo pode ser o fator genético, a prática de ingestão de cocô pode ser uma herança dos ancestrais caninos, os lobos selvagens, que costumam comer as fezes de humanos e de outros animais para se nutrir em situações de escassez de alimento. Existem ainda as situações psicológicas, onde o cachorro cria esse hábito para chamar a atenção do dono ou até mesmo para se distrair do tédio.

Como evitar a coprofagia

Mas, e agora? Como evitar que seu cão adquira esse hábito? Como impedir que ele continua realizando a coprofagia? Existem algumas possibilidades para tratar cachorros que comem suas próprias fezes que irão depender da causa do problema e variar de animal para animal, podendo envolver desde a alimentação até o trato que você possui com o seu bichinho.

via GIPHY

Em casos de solidão é muito interessante dedicar um tempo do seu dia para passear, brincar e oferecer carinho ao cachorro. Ao dar mais atenção e realizar exercícios, você faz com que ele gaste energia e que saiba o quanto você gosta dele. Lembre-se que as broncas em excesso podem causar um efeito negativo e aumentar o estrago.

Outra dica é alimentar o seu cachorro mais de uma vez por dia para evitar que ele fique com a barriga vazia e queira matar a fome com cocô. Aproveite também para distrai-lo após ele evacuar e ganhar tempo para recolher o cocô. Em casos mais intensos também é aconselhado utilizar focinheira em passeios públicos para evitar que ele coma as fezes de outros animais.

via GIPHY

Também é possível reduzir a coprofagia a partir de uma dieta composta com vegetais e frutas que, além de complementar a ração , possuem componentes que podem afastar o cachorro das fezes. Ao escolher alimentar o seu cachorro com vegetais como repolho, brócolis, nabos e as couves de bruxelas, de rabano, chinesa e couve flor você consegue fazer com que o excremento do seu cão fique rico em teor de enxofre, o que se torna repulsivo para os cachorros e diminua a sua vontade de se aproximar e comer as fezes. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.