Saiba como escolher a melhor opção de hospedagem que aceita cachorro e maneiras de acostumá-lo ao novo ambiente

Não é raro uma pessoa tirar férias, planejar uma viagem e querer incluir o pet no pacote. Porém, nem sempre é possível levá-lo junto, por uma série de fatores, como o deslocamento, o custo e o conforto do animalzinho. A boa notícia é que exite hotel para cachorro, onde, além de receber humanos, o espaço conta com uma estrutura própria para acolher o bichinho e mantê-lo sempre perto de seu tutor.

+Como ter uma viagem de carro com cachorro tranquila

Quer viajar junto com o pet? A família também pode frequentar hotel para cachorro
reprodução shutterstock
Quer viajar junto com o pet? A família também pode frequentar hotel para cachorro

Além disso, às vezes é difícil arrumar companhia para cuidar do pet ou mesmo encontrar um lugar confiável para pagar e deixá-lo. E é claro: uma viagem de um mês, por exemplo, pode ser muito longa para ficar longe do pequenino. De acordo com dados do site Nature's Recipe, aproximadamente metade dos entrevistados evitam viajar sem o companheiro, justamente por não encontrarem hotel para cachorro , onde a família possa ir junto.

Mas para saber melhor como acostumar o bichinho à hospedagem e de que maneira ele deve se comportar, aqui vão algumas dicas. Afinal, de fato há lugares que dão prioridade para o conforto do bichinho.

+Saiba como viajar com seu cachorro de forma mais segura

Primeiro, entenda as regras do hotel

Nem todos os hotéis disponibilizam na internet ou no panfleto informações políticas específicas e quais regras o pet (e seu dono) devem seguir. Por isso, o ideal é se comunicar por telefone, por e-mail ou mesmo por mensagens, para tirar todas as dúvidas.

É fundamental saber se há restrições de qualquer tipo,  referente à raça, porte ou idade. Também é bom ficar inteirado sobre o tipo de tratamento recebido pelo pet durante a estadia. Ele terá espaços para correr e brincar? Quais lugares ele pode frequentar? E no restaurante, é possível ter refeições com o cachorrinho? É sempre melhor esclarecer qualquer questionamento para evitar constrangimentos na hora H.

+Você já ouviu falar no passaporte canino?

Viajar com seu pet pode ser muito divertido
reprodução shutterstock
Viajar com seu pet pode ser muito divertido

Outra questão relevante envolve passeios para o cão e se ele pode ficar sozinho no quarto. Se o dono quiser dar um passeio ele tem com quem ficar? Existem assistentes para levá-lo para caminhar ou para distraí-lo? Afinal, em alguns momentos a família pode querer uma certa privacidade.

Com relação a preços e taxas, tudo deve estar claro. Pergunte se o preço é por diária e se varia de acordo com o tipo de animal, como o peso ou a raça. Feito isso, o ideal é já reservar a vaga.

Encontre a melhor opção para seu pet

Muitas vezes, escolher uma hospedagem para levar o pet pode levar tempo e bastante pesquisa. Apesar de o hotel aceitar animais, é essencial avaliar o mais adequado ao orçamento e ao conforto do cachorro.

Por exemplo, se ele não é de praticar muito exercício, tem um tamanho pequeno e adapta-se a vários ambientes, normalmente há várias opções. No caso de um pet mais enérgico, grande e espaçoso, o ideal é avaliar a estrutura e escolher a dedo o hotel, garantindo que o amigão tenha uma boa recepção. 

+Será que é bom dormir com o cachorro na sua cama?

É importante conhecer o comportamento do cão

Antes de levar o pet para qualquer lugar procure conhecer bem o comportamento dele - em especial no caso de passar a noite ou até alguns dias fora de casa. E esse é o tipo de experiência que só vai dar certo se o pet conseguir se adaptar a diferentes ambientes.

Caso ele tenha algum tipo de medo ou restrição, converse com funcionários do hotel e tente encontrar um  meio termo. Por exemplo, se o cachorrinho costuma latir para estranhos, evite quartos onde tenha muito movimento por perto, pessoas caminhando o tempo todo. Se fica inseguro em elevadores, procure um local onde possa ir de escada ou no térreo. Quando o pet ficar sozinho, deixe objetos para distraí-lo ou a própria TV ligada, para não ficar ansioso com a falta do dono e com os barulhos do lado de fora.

Leve apenas o necessário para o hotel para ter um a viagem prática
shutterstock
Leve apenas o necessário para o hotel para ter um a viagem prática

O melhor a se fazer para perceber o comportamento do animal é levá-lo por um dia ou algumas horas em um hotel. Se ele ficar bem e adaptar-se com facilidade, é sinal de que é possível tentar uma viagem mais longa.

Crie uma rotina com o cão e leve apenas o necessário

Se o cachorro vai ser levado para viajar, também precisa de alguns cuidados, principalmente com a alimentação. Por isso, lembre de levar o pote de ração e de água se a hospedagem já não incluir esse serviço, além de acostumá-lo a comer sempre nos mesmos horários e desenvolver uma rotina.

Mostre desde o início do passeio onde ele pode fazer xixi e cocô  (se houver uma área específica para isso no hotel ou no quarto fica ainda mais fácil). Porém, se o pet ainda é filhote e não segue totalmente essas regras, mesmo em casa, é bom sempre estar atento aonde ele vai.

Não leve uma mala lotada de coisas para o animal se ele só vai passar alguns dias - e ainda mais se o hotel para cachorro já oferecer caminha para o cão dormir, comedouros e outros cuidados. Um ou dois brinquedos  que ele goste muito são suficientes para distraí-lo e evita peso na mala .

Se for levar a ração, faça uma estimativa de, mais ou menos quanto o bicho ingere nos dias em que estará fora de casa. Também é possível comprar comida quando chegar no destino. Coloque na bolsa apenas o necessário para a viagem ficar mais prática. 

E por último: lembre de aproveitar o passeio e o hotel para cachorro tanto quanto ele. Nada melhor do que desfrutar de alguns dias divertidos ao lado do pet. Afinal, se o cão está estressado  e o dono está precisando também de um tempo livre, a viagem é a junção perfeita. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.