Os pequenos roedores não dão muito trabalho e tudo pode ser feito pelas crianças, desde que elas estejam na presença de um adulto

O hamster é muito requerido nas residências por não dar muito trabalho
Reprodução
O hamster é muito requerido nas residências por não dar muito trabalho

O hamster é um roedor que passou a ser domesticado em 1939 e se tornou uma das principais escolhas para aqueles que não querem um cão ou um gato. O pequeno espaço da casa que ocupam, os poucos cuidados que demandam, os baixos custos que representam e a forma como brincam e chamam atenção das crianças, por exemplo, são grandes motivos disso. 

Com tantas "vantagens" em relação a outras espécies de animais domésticos, muitas pessoas compram um hamster sem pensar duas vezes, mas é preciso ter alguns cuidados antes dessa decisão. Separar um local da casa para o bichinho, comprar uma gaiola confortável e que atenda às necessidades dele, ter certeza de que ele está em boas condições de saúde e saber dos cuidados diários que ele vai precisar, são atitudes muito importantes. 

Principais características

Esses animaizinhos são conhecidos principalmente pelos dentes grandes, bochechas inchadas e por serem comilões, atacando qualquer comida que veem pela frente. Existem explicações naturais para isso: os hamsters são roedores e seus dentes não param de crescer, por isso precisam desgastar eles constantemente. Mas toda essa quantidade de comida não pode ser ingerida de uma só vez e fica armazenada em bolsas na boca, deixando a comida livre de qualquer contato com a saliva e mantendo-a fresquinha. 

Eles dormem durante todo o dia, tendo mais atividades nos períodos da manhã e fim da tarde, início da noite. Possuem a visão muito comprometida, compensada pela grande capacidade auditiva e olfativa. A média da expectativa de vida é muito baixa, de 1 ano e meio à 2 anos, e talvez essa seja a pior característica desses bichinhos. 

A escolha do hamster

Um hamster pode ser comprado ou adotado, mas antes de fazer isso é preciso ter certeza de que ele está com a saúde em dia . Verifique se a pelagem está completa e bonita, se os ouvidos estão limpos, os olhos normais e brilhantes (olhos esbugalhados podem representar alguma doença) e se o anus está seco. Para esse exame, segure o bichinho na mão. Caso ele te arranhe ou morda muito, escolha outro. 

via GIPHY

Outros pontos importantes na decisão são a escolha do tamanho do bichinho, raças diferentes variam alguns centímetros, e a cor desejada. 

Principais raças

- Anão chinês: o tamanho dele não condiz com o nome, chega a medir 13cm e ser maior do que outras raças. Acostumado com climas frios, seu pelo é denso e possui coloração cinza. Em habitat natural se alimenta de insetos e aranhas, mas nas residências costuma comer sementes. É muito sociável e costuma viver em torno de três anos. 

- Dourado da Síria: é o hamster mais comum nas casas e o mais fácil de encontrar para comprar. Mede de 13 a 15cm e se alimentam de todos os tipos de grãos e sementes. Podem ser dourado, branco, cinza, marrom ou albino. Deve ser mantido sozinho na gaiola, caso contrário irá arranjar briga.

- Anão de Roborowski: é o menos hamster existente, medindo entre 5 e 7 cm. Muito ativo, precisa de uma gaiola grande com bastantes distrações. 

- Russo: medindo apenas 10 cm, eles são os que menos dão trabalho, precisando apenas serem alimentados. Por esse motivo são bastante requisitados para animais de estimação.

Cuidados essenciais

Os hamsters são animais que se preocupam muito com a higiene, assim como os gatos . Eles passam horas se limpando, sem deixar que nenhum lugar fique sujo. Então, a única higiene que precisa ser feita é a da gaiola. Trocar as raspas de madeira da base e lavar todos os utensílios são tarefas essenciais para manter o bem estar do bichinho. Manter a água sempre fresquinha também é importante. 

O único cuidado com limpeza é o da gaiola
Reprodução Pinterest
O único cuidado com limpeza é o da gaiola


A alimentação é baseada principalmente em grãos e sementes. Frutas e verduras também podem ser oferecidas, mas não com muita frequência. Existem rações disponíveis no mercado que possuem todos os nutrientes necessários para o animal. 

Vale lembrar que os alimentos duros são mais indicados para esses bichinhos, já que são roedores e precisam desgastar constantemente o dente que não para de crescer. 

Gaiola

A gaiola precisa ser grande o suficiente para garantir a movimentação do animal e a criação de alguns espaços independentes, como o de dormir, o de alimentação, o de fazer as necessidades e o do lazer. O espaçamento das grades varia de acordo com o tamanho do bichinho. 

via GIPHY


Prestar atenção no grau de dificuldade de limpeza da gaiola é muito importante. Espaços que possuem muito tubos, por exemplo, tornam a manutenção mais difícil. Caso não haja uma boa dedicação do dono o bem estar do animal será afetado. 

O hamster e a criança

O pouco trabalho com a alimentação que o hamster dá pode ser um bom motivo para ensinar a criança a ter responsabilidades. Ensiná-la a trocar a água da gaiola todos os dias e dar a quantidade certa de comida pode se tornar uma rotina que será muito benéfica para o desenvolvimento dela. Além disso, o bichinho sempre irá dar atenção e brincar com elas. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.