Os petiscos são grande aliados dos donos na hora de ensinar comandos e boas maneiras para seus bichinhos, mas em excesso podem ser prejudiciais

É preciso ter cuidado na quantidade e qualidade de petiscos que se dá para o cachorro
shutterstock
É preciso ter cuidado na quantidade e qualidade de petiscos que se dá para o cachorro

Ninguém gosta de comer a mesma coisa todos os dias, as pessoas sempre variam suas refeições. Com os pets não é diferente, por isso eles estão sempre pedindo outro tipo de comida além da ração. A ideia de ensinar por meio de recompensa , dando petiscos, utiliza exatamente essa grande vontade de sentir gostos diferenciados. 

Mas é preciso tomar muito cuidado com a quantidade e qualidade dos petiscos que estão sendo oferecidos para o cachorro. Eles podem atacar o estômago e o fígado dos bichinhos, causando diarreia e até possíveis vômitos. Além disso, pode haver um grande ganho de peso. Por isso é importante tomar cuidado, mas isso não quer dizer que o animal não ganhará recompensas. 

Existem outras formas de agradar os cachorros, os conhecidos petiscos naturais. São comidas não industrializadas, como vegetais e frutas que podem ser dados para animais  e receitas caseiras fáceis e rápidas de fazer. 

Petiscos naturais

Sem conservantes, excesso de química e muito nutritivos, os petiscos naturais podem, além de ajudar na educação do cachorro, complementar a alimentação baseada principalmente em rações. Porém a eficácia dele só será garantida se os alimentos oferecidos forem realmente os adequados. 

Se o dono não deseja ter muito trabalho cozinhando algum petisco, a opção é oferecer pedaços de frutas ou verduras e legumes. Banana, pera, manga, morango, coco e goiaba são algumas das mais indicadas. Já as ácidas como laranja, abacaxi, uva e carambola são terminantemente proibidas. 

via GIPHY

Já as verduras e legumes não possuem muitas restrições, mas devem ser cozidas antes para ajudar na digestão. Os mais indicados são abóboras, brócolis, aspargo, chuchu, couve flor, entre outros. Os que não devem ser dados de jeito nenhum são brotos, folhas e caule, tomate, pimenta e mandioca. Vale lembrar que nenhum dos alimentos oferecidos devem receber algum tipo de tempero. 

Existe também a opção de cozinhar alguns biscoitos e misturas. Para saber qual é o mais indicado para o seu cachorro e poder comprar os ingredientes certos é preciso conversar com um veterinário. Vamos apenas dar algumas dicas. 

- Biscoito caseiro: Os ingredientes são  2 xícaras de farinha de trigo integral, 200 g de ração triturada, 60 ml de água, 30 ml de óleo de canola e 220 g cenoura ralada. Quando a massa estiver homogênea, basta abrir e levar ao forno até ficar douradinho. Cada pedaço corresponde a um petisco. 

- Cubinhos de frutas: muito indicados para dias de calor, é fácil fazer os cubinhos. Bastas congelar suco de fruta natural e sem adição de açúcar em forminhas de gelo. Cada unidade corresponde a um petisco. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.