Seu cãozinho pode, sim, te acompanhar na próxima viagem. Adestradora fala o que é preciso para evitar problemas e garantir o conforto do pet

Quem tem um animalzinho em casa sabe o quanto é legal poder levá-lo em uma viagem de avião. Apesar disso, muitos têm dúvidas de como proceder e quais são os cuidados necessários a serem tomados. Atualmente, é possível que o pet viaje acompanhado do dono dentro da cabine. Para que isso ocorra de forma segura, as companhias aéreas determinaram algumas especificações que devem ser seguidas pelos proprietários.

O que pode e o que não pode fazer durante a educação do animal

Saiba como fazer uma viagem de avião tranquila com seu cão
Reprodução
Saiba como fazer uma viagem de avião tranquila com seu cão


Em geral, na viagem de avião é exigido que o transporte de animais seja reservado com antecedência, pois a maioria das empresas tem um limite de carga viva a ser transportado junto com os passageiros. Em média, são permitidos cerca de 4 a 7 animais, sendo que, na maioria das vezes, cada passageiro tem o direito de levar consigo apenas um animal.

O limite de peso é outro ponto importante a ser avaliado. Dentro da cabine, é exigido que a soma do peso da caixa de transporte e do animal não ultrapasse o valor de aproximadamente 10 kg. Algumas empresas permitem que o proprietário leve mais de um animal dentro da mesma caixa de transporte, porém, é obrigatório que ambos sejam da mesma espécie.

Como cuidar dos filhotes? Adestradora dá todas as dicas

A caixa de transporte deve estar dentro dos padrões definidos pela companhia aérea. A exigência é que o material seja firme e que permita boa ventilação. Para garantir o bem-estar de seu pet , as dimensões devem ser suficientes para que o animal consiga entrar de pé, dar uma volta completa ao redor de si mesmo e se acomodar de forma natural.

É importante que o caixa esteja devidamente trancada e é aconselhável forrar a parte inferior com um tapete higiênico , para evitar o vazamento de possíveis dejetos. Para os animais que não gostam da caixinha de transporte, uma dica é realizar um treino de dessensibilização, algumas semanas antes do embarque, para que o cão viaje de forma tranquila e sem medo.

Plano de saúde para animais pode representar uma boa economia

Tenha em mãos a carteirinha de vacinação atualizada, o laudo veterinário atestando a sanidade do animal e os demais documentos que possam ser exigidos pela empresa. Para a garantia de uma boa viagem de avião, pesquise sobre a política de bem-estar animal das companhias aéreas, escolha uma que você confie e se encaixe dentro dos padrões estabelecidos por ela.

*Marcela Boro, adestradora da equipe Cão Cidadão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.