A decisão de adotar um bichinho de estimação precisa ser tomada de forma consciente para evitar problemas posteriores

Olá, amigos do Canal do Pet! Hoje, eu gostaria de trazer para vocês algumas dicas que podem ajudar a família na hora da adoção de gatos.

+ 5 mitos sobre cachorros e gatos que você precisa descobrir a verdade agora

A adoção de gatos precisar ser feita com calma
Reprodução/ Redes Sociais
A adoção de gatos precisar ser feita com calma

As ONGs e os protetores estão repletos de gatos lindos e divertidos, dos mais diversos temperamentos, prontos para adotar! Pensar em alguns detalhes neste momento da adoção de gatos pode ajudar bastante.

Filhote ou adulto?

Assim como acontece com os cães, existe o mito de que a adoção de um filhote tem mais chances de sucesso, pois ele crescerá já inserido na família nova. Mas não é bem assim.

O temperamento individual tem forte influência nos comportamentos que o animal adulto terá ao longo da vida. Não necessariamente ele será “a cara” da família, dependendo unicamente da forma como for criado.

Por outro lado, quando adultos, eles já têm seu temperamento individual bem caracterizado e detalhes como sociabilidade, coragem e nível de energia podem ser verificados quando já têm alguns anos nas costas.

+ Como lidar com gatos brigando o tempo inteiro

Testes comportamentais

É possível fazer alguns testes quando for escolher o gato, para conseguir saber se ele se encaixa no perfil do tutor e na rotina da família.

Por exemplo, para uma casa com cães mais afoitos, o indicado seria um gato com perfil mais destemido e bagunceiro. Um teste ideal para verificar esse traço da personalidade é levar o gato dentro de uma caixa de transporte para um local que ele ainda não conhece, e lá abrir a caixinha. Um gato mais confiante sairá logo para explorar o ambiente, de forma bem tranquila.

Mas isso de modo algum significa que um gato que demore mais para sair da caixa não seja o ideal. Ele pode ser perfeito para uma família mais tranquila, já que pode ser um gato que gosta mais de ficar por perto, recebendo um carinho, em um ambiente que ele já conhece.

via GIPHY


Contato com humanos

Por falar em carinho, para testar o quanto um gato gosta da interação com humanos, basta estar por perto na hora em que ele estiver solto em um ambiente. Se for daqueles que se esfregam nas pernas, buscando contato e até ronronando, mesmo que se trate de um total estranho, pode ter certeza: é um perfeito companheiro para pessoas que querem um pet para estar sempre bem perto!

+ Como manter a segurança dos animais de estimação dentro da própria casa

Medo de cães

Como falei de cães, um teste para ver como um gato reage a eles consiste em ter um cachorro no recinto (contido na guia) e observar a reação do gato. Se ele ficar tranquilo, circular normalmente, possivelmente será um bom pretendente para quem deseja trazer um gato para uma casa com cães.

Estes são alguns testes básicos. Conversar com as pessoas que convivem com os gatos disponíveis para adoção é também uma forma muito eficaz de saber como eles são no dia a dia.

Se prepare para muita alegria e diversão após a adoção de gatos!

Um abraço,

Alexandre Rossi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.