O adestramento não é visto com bons olhos por muitas pessoas que o veem como uma forma de condicionar o animal

Olá, amigos do Canal do Pet , tudo bem? Hoje, eu vou falar um pouco sobre a importância do adestramento na convivência dos pets com as famílias.

É comum as pessoas se perguntarem se a providência do adestramento é realmente necessária: será que ensinar comandos básicos  ao cão (Senta, Deita, Fica, Vem, Junto) faz alguma diferença na vida deles?

O adestramento é uma forma de manter o bom convívio familiar
Reprodução Pinterest
O adestramento é uma forma de manter o bom convívio familiar


Tudo é festa quando chega o filhote

Para analisar a questão, vamos pensar na situação rotineira do filhote chegando em casa. A família está empolgada, todos felizes. As coisas vão indo bem, até que o cão começa a apresentar os comportamentos normais de um filhote : roer objetos da casa, fazer as necessidades quando e onde tem vontade, latir para chamar a atenção, entre outros.

Quando chega o momento de sair à rua para passear (quando liberado), ele tem acesso a uma grande variedade de estímulos, na forma de sons e cheiros, que ele antes não conhecia. Nessas situações, ele pode começar a puxar a guia, na tentativa de explorar o ambiente em todos os seus detalhes e, se for um cão de grande porte, vai ficando cada vez mais difícil conseguir controlá-lo na rua. Sem contar que pode ser perigoso, caso ele se solte ou derrube o condutor.

E agora, como fazer?

Os comportamentos mencionados acima são normais para um filhote de cachorro, mas podem se tornar um problema para a família, gerando, muitas vezes, reações ruins das pessoas, como manter o cão isolado em algum local, longe do convívio social, o que não vai ser legal para ninguém. Aliás, manter o cão isolado, para evitar que ele faça bagunça, pode ser muito ruim para o bem-estar geral dele, afinal, os cães são animais sociais, como nós.

Adestrar o cão desde o momento em que ele chega na nova casa (mesmo que seja um cão adulto) serve, justamente, para moldar esses comportamentos, mostrar a ele o que esperamos dele.

Com isso, a convivência entre o cão e os humanos tende a se tornar muito mais harmônica para ambos, pois o adestramento desenvolve um canal de comunicação eficiente entre o cachorro e as pessoas da família.

O cão que atende a comandos verbais ou gestuais entende perfeitamente o que o tutor espera dele naquele momento. E, sendo treinado com técnicas que fazem uso de reforço positivo - premiar os comportamentos que queremos que aumentem de frequência –, o cachorro aprenderá de forma prazerosa!

Vamos então treinar os cães?

via GIPHY


Assim, treinar o cão a obedecer, no mínimo, a comandos básicos, vai facilitar o dia a dia da família e ajudará a mantê-lo por perto, já que os comportamentos indesejados podem ser moldados com base também nos treinos de adestramento. Quanto mais próximo o cão estiver da família na convivência diária, mais feliz e saudável do ponto de vista mental ele será!

Portanto, fica aqui a dica: educar o cão por meio do adestramento é uma das formas de garantir que a convivência seja sempre bacana e prazerosa para ambos. Vai ser divertido para cães e humanos.

Um abraço,

Alexandre Rossi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.