Levar o melhor amigo para o passeio de família parece ser algo muito trabalhoso, mas basta seguir algumas instruções

Olá, amigos do Canl do Pet, tudo bem? Hoje vim falar como é possível ter uma viagem de carro com cachorro bem tranquila. .

As férias de verão não chegaram ainda, mas estamos na véspera de um feriado e, para quem for viajar com a família completa, as dicas são importantes. Quem já viajou acompanhado do seu cão  sabe como os momentos de diversão podem se tornar ainda mais legais com eles por perto. Mas, para garantir que o período seja de muita curtição, para humanos e animais, é preciso tomar alguns cuidados simples, mas que podem fazer toda a diferença em uma viagem de carro com cachorro

Planejar uma viagem de carro com cachorro pode não ser muito difícil
shutterstock
Planejar uma viagem de carro com cachorro pode não ser muito difícil


Regras de trânsito

Por lei, os animais de estimação não podem andar soltos no carro. Além de ser um risco para quem está dirigindo (imaginem um cão pulando no colo do tutor ou nos pedais com o carro em movimento), é aconselhável manter o cachorro seguro por um cinto de segurança próprio para cães, ou confortavelmente instalado na caixa de transporte (com a qual ele já deve ter sido familiarizado previamente, sempre através de associações positivas).

O cachorro deve ir preso por um sinto especial durante a viagem de carro
shutterstock
O cachorro deve ir preso por um sinto especial durante a viagem de carro


Enjoo

Apesar da maioria dos cães adorarem um passeio de carro, um percurso mais longo e demorado pode causar enjoos no animal e traumatizá-lo. Por isso alguns cachorros não gostam de passeios do tipo. Se esse for o caso do seu pet, vale uma conversa com o veterinário, para a indicação de medicamentos que evitam esse desconforto. Também é recomendável não alimentar o cão pelo menos duas horas antes da viagem.

Alguns têm medo

Se o cãozinho não está acostumado a andar de carro, não é interessante fazer uma viagem mais longa logo de cara. Ele deve ser habituado antes a essa "casa que anda", primeiramente em trajetos bem curtos, que vão aumentando em tempo e em distância à medida que o cão se mostrar confortável.

Vale fazer associações positivas nesses momentos, com brinquedos ou petiscos. Somente depois que perceber que o cão está bem tranquilo ao andar de carro, deve-se pensar em uma viagem mais longa.

via GIPHY


Cuidado com o calor

Cães não devem ser deixados sozinhos e fechados em automóveis debaixo de sol ou em dias muito quentes. Eles podem apresentar o aquecimento interno rápido e exagerado ( a chamada hipertermia ), que pode ocorrer rapidamente e causar a morte deles. 

Algumas raças com focinhos curtos (braquicefálicas), como Pugs e Bulldogs , são mais propensas a esse problema. Com elas o cuidado deve ser dobrado com viagens de carro especialmente no verão.

Paradas são importantes

É importante fazer paradas a cada duas horas, mais ou menos, para que o cão possa se aliviar, esticar as pernas e beber água. Se estiver muito quente, em cada parada vale a pena molhar uma toalha em água fria, para ir refrescando o cão dentro do carro.

via GIPHY


E assim, desde o momento de carregar as malas, a viagem já começa com diversão para toda a família. Aproveite a viagem de carro com cachorro!

Um abraço a todos,

Alexandre Rossi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.