Qualquer cão pode se tornar um animal de assistência? Como eles são treinados? Alexandre Rossi explica todos os detalhes

Olá, amigos do iG, tudo bem? Acompanhamos os  Jogos Paralímpicos  em nosso país e pudemos conhecer incríveis histórias de determinação, disciplina e resiliência, achei legal contar um pouco sobre os chamados cães de assistência . E não é apenas o cão-guia que se enquadra neste papel.  

Dicas para evitar problemas durante o momento de passear com cachorro

O que significa?

Cão-guia é apenas uma das classificações dos cães de assistência
Pinterest
Cão-guia é apenas uma das classificações dos cães de assistência

Cães de assistência são aqueles treinados especificamente para auxiliar pessoas com alguma deficiência física , proporcionando a elas mais independência, valorizando sua autoestima e liberdade no dia a dia. É o caso do cão-guia , que ajuda aqueles que têm deficiência visual a se locomover com mais independência.  

Normalmente, as organizações que trabalham com o treinamento de cães de assistência costumam classificá-los em três tipos: os guias, os cães ouvintes (para pessoas com deficiência auditiva) e os cães de serviço (treinados para auxiliar indivíduos com alguma outra deficiência que não visual ou auditiva, inclusive deficiências mentais ou problemas de saúde que possam comprometer a segurança e o bem-estar, como epilepsia ou diabetes).

Cães especiais

Não é qualquer cachorro que pode ser treinado para ser um cão de assistência. São avaliadas a linhagem, histórico genético dos pais e, principalmente, o temperamento individual, entre outros requisitos.

Como lidar com a mordida dos filhotes?

Aliás, o temperamento de um cão de assistência é um elemento muito importante. Um cachorro que será treinado para esse fim deve ser sociável com pessoas e animais, não ter sinais de instinto predatório ou de guarda muito aguçados, e um nível de energia condizente com a atividade que ele desempenhará. 

Treinamento 

O treinamento de cães de assistência se inicia quando eles ainda são filhotes , fase em que ficam com famílias socializadoras, responsáveis por, literalmente, apresentar o mundo a eles. Nessa fase, eles precisam ser familiarizados com ambientes externos dos mais diversos (ruas, avenidas, parques, estradas) e internos (restaurantes, shoppings, lojas). 

Cães realmente sentem pena das pessoas?

Depois desse período, no qual os filhotes ainda são constantemente avaliados em relação ao seu temperamento, inicia-se o treinamento propriamente dito. Ele pode levar até dois anos, dependendo do caso, e engloba treinos nos comandos básicos de obediência e para as atividades que farão parte do seu trabalho. Finalmente, é escolhida uma dupla para esse cão e é feito o acompanhamento bem próximo dos dois, até que sejam liberados para começar a, realmente, estarem juntos 24 horas por dia.  

No Brasil

Em países como Estados Unidos e Reino Unido, há leis que garantem o acesso dos cães de assistência em locais públicos. Aqui no Brasil, a legislação regulamenta apenas o acesso do cão-guia a locais públicos. Ainda há muito trabalho para que o cenário americano e europeu também se torne uma realidade por aqui. 

Um abraço a todos,

Alexandre Rossi

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.