Pesquisas estão analisando as emoções dos cães e uma delas se trata da empatia que os animais são capazes de ter

Olá, amigos do Canal do Pet, tudo bem?

Comentei com vocês, no último post , que a ciência tem se voltado bastante para as emoções dos cães. Este foi um dos temas dos congressos que visitei. Nesse sentido, volta e meia nos deparamos com notícias afirmando que os cachorros sentem pena das pessoas, como se os cientistas tivessem conseguido provar essa emoção nos peludos. Aliás, realmente houve uma pesquisa em que a empatia nos cães foi um dos aspectos avaliados pelos cientistas.

Mas o que é empatia?

Congresso na Itália: numa das universidades mais antigas do mundo, na sala em que Galileu Galilei dava aulas
Arquivo pessoal
Congresso na Itália: numa das universidades mais antigas do mundo, na sala em que Galileu Galilei dava aulas

Empatia é definida como a capacidade de se contagiar com a emoção do outro, que pode ocorrer de forma automática ou de maneira inconsciente. Processos mentais mais complexos também podem ser envolvidos, como conseguir se colocar no lugar do outro e imaginar como essa pessoa está se sentindo. 

Opiniões foram tratadas como fatos

A pesquisa que eu mencionei acima, na verdade, não apresenta nenhuma descoberta, mas propõe uma reflexão sobre a capacidade de os cães terem empatia pelos humanos. Mas os autores também mencionam que ainda não há propostas de pesquisas para explorar mais profundamente essa ideia.

O artigo tinha as seguintes finalidades: explicar por que os próprios autores acreditam que os cães sejam capazes de ter empatia por humanos, revisar evidências a favor e contra dessa opinião, e propor sugestões para futuros estudos sobre o tema.

Mas a empatia realmente existe?

Existem várias evidências que nos levam a acreditar que os cães sejam capazes de demonstrar empatia, ou pena, por outros cães e por nós. Alguns estudos mostraram, por exemplo, que os cachorros tendem a bocejar mais quando veem um humano bocejando, indicando a presença de neurônios espelho, que reagem aos nossos comportamentos.

Sabemos também que os cães conseguem diferenciar os nossos comportamentos, expressões e tonalidade de voz, e que muitos demonstram mudanças comportamentais e fisiológicas com relação a isso. Mas não podemos afirmar categoricamente que eles sentem pena dos humanos.

Conclusão 

Seria realmente muito bacana para os humanos poder afirmar que os cães sentem pena de seus parceiros de duas pernas. Mas trata-se de uma expectativa que projetamos neles, não sendo uma emoção que podemos realmente afirmar que sentem.

De qualquer forma, sentindo pena ou não dos humanos, os nossos cachorros são companheiros maravilhosos, e essa amizade iniciada há milênios  traz inúmeras e ótimas consequências para ambos.

Um abraço a todos, 

Alexandre Rossi. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.