Os gatos são vistos como animais mais tranquilos e paradões, mas alguns deles são muito arteiros e botam o terror em casa

Olá, amigos do Canal do Pet, tudo bem? Você tem aquele gato elétrico em casa?

Nem todo gato é paradão, existem muitos que são elétricos
shutterstock
Nem todo gato é paradão, existem muitos que são elétricos

Leia mais: Gato medroso: como lidar e o que pode ser feito para resolver o problema

Esse texto vai ser interessante para quem tem um gato elétrico e para todos os que não conhecem bem os bichanos e acreditam que são animais de estimação “paradões”, que dormem o dia inteiro. Esse é um dos mitos que costuma ser difundido acerca deles.

Gatos, especialmente os mais jovens, podem ser bastante ativos. Os felinos são curiosos por natureza e os filhotes, mais ainda. Afinal, nessa fase, eles têm energia de sobra. Eles são capazes de brincadeiras tão diferentes que fazem qualquer um rir! Não è à toa que há uma infinidade de vídeos engraçados deles sempre circulando na Internet.  

Além disso, ser bastante ativo pode ser uma característica do temperamento individual, ou seja, dois gatos irmãos, inclusive nascidos na mesma ninhada, podem apresentar comportamentos opostos: um pode ser mais calmo e reservado e o outro, destemido, curioso e brincalhão.

Algumas raças, como os siameses, tendem a ser bastante extrovertidos e ativos, daqueles que nunca passam despercebidos no local onde vivem.

via GIPHY

Gatos com essa característica comportamental costumam miar bastante, escalar todo e qualquer local que os leva às alturas, revirar lixos, sacolas e qualquer recipiente que contenha objetos interessantes sob o ponto de vista deles, além de correr loucamente pela casa nos momentos de maior energia, especialmente ao entardecer e à noite (afinal, são animais noturnos).

O gato está fazendo muito bagunça

E é justamente ao constatar esses comportamentos que muitos tutores se desesperam e acabam por perder a oportunidade de desfrutar de momentos divertidos com a companhia de um felino ativo, simplesmente por não saberem lidar de forma adequada com esses comportamentos.

Leia também: Seu gato tem mania de arranhar? Saiba o por que e como isso pode ser mudado

O que fazer então?

Nesses casos, é importante direcionar a energia dos gatos de forma adequada. E a primeira regra é garantir a eles divertimentos compatíveis com as necessidades dos felinos como espécie, especialmente caçar, escalar, explorar e arranhar. Todos os gatos têm essa necessidades, mas para os mais ativos, devemos caprichar na criatividade!

Assim, vale investir em prateleiras dispostas pela casa de forma a permitir que escalem e explorem locais nas alturas, esconder brinquedos “recheados” com comida para gatos ou petiscos pelos ambientes, usar brinquedos pendurados no alto e que balancem, para que possam ser agarrados com grandes saltos.

via GIPHY

Para interagir com gatos cheios de energia, vale abusar da imaginação: utilizar varinhas com penas penduradas, brincar de jogar bolinhas de papel (muitos deles aprendem rapidamente a buscar e trazer de volta!), fornecer brinquedos que andem, para que possam ser “caçados” ou, também, utilizar ponteiras de laser na parede, que proporcionarão saltos imbatíveis em comparação a outras espécies.

Leia mais: Xixi de gato pela casa? Saiba como limpar e tirar o mau cheiro

O grande segredo, portanto, é proporcionar ao gato elétrico atividades que permitam a eles dar vazão à toda a energia acumulada, o que permitirá muitos momentos bem divertidos com a família.

Um abraço,

Alexandre Rossi. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.