A castração é um procedimento que evita o problema da gravidez psicológica nas cadelas; entenda o problema

Infelizmente, a gravidez psicológica canina é bastante comum em fêmeas não castradas . Sem uma causa específica definida, a também chamada de pseudociese, ocorre em função de alterações hormonais no corpo da fêmea que, mesmo sem ter tido contato algum com um macho, desenvolve o quadro em função do seu instinto natural, que está sempre presente na vida dos animais. Alguns veterinários acreditam que pode ser hereditário, porém, nunca foi cientificamente comprovado.

A gravidez psicológica canina faz com que os cadelinhas vejam seus brinquedos como filhotes
shutterstock
A gravidez psicológica canina faz com que os cadelinhas vejam seus brinquedos como filhotes

Normalmente, a gravidez psicológica canina  ocorre entre o segundo e o quarto mês após o período do cio. A fêmea passa a fazer ninhos pela casa, adotando brinquedos, cobertores, pelúcias ou outros objetos como se fossem os seus filhotes. Qualquer coisa pode ser adotada pela fêmea, que passa a dar toda a atenção para esse “filhote”, tornando-se, em alguns casos, agressiva e passando a rosnar e até a morder quem ousar chegar próximo do seu ninho. Tudo isso porque, o sentido de proteção da cadelinha fica mais aguçado, o que torna a situação até mais delicada. Antes de qualquer atitude é preciso entender que a fêmea não está em seu estado psicológico normal.

Além das mudanças psicológicas, fisicamente também é possível haver algumas alterações como a falta de apetite, apatia e alterações mamárias. Algumas fêmeas com pseudociese começam até a produzir leite, o que pode vir a desenvolver problemas mais sérios, como mastite e tumores mamários . Outro problema também que pode ocorrer é a endometriose ou uma inflamação no útero, que causa muita dor. Se não for diagnosticada a tempo, essas alterações podem levar a óbito.

O tutor deve ficar atento e, se observar esses tipos de comportamentos anormais, deve procurar um médico veterinário para indicar o melhor tratamento – ele vai variar de acordo com cada fêmea. Algumas cadelinhas, em duas semanas, voltam a apresentar o seu comportamento normal. Outras precisam de castração e de medicamentos, e devem ser acompanhadas por um profissional.

Prevençao da gravidez psicológica em cadelas

Embora não seja um método totalmente seguro de prevenção, a castração diminui muito as possibilidades da gravidez psicológica em cadelas . Isso porque o processo cirúrgico evita a produção de hormônios ligados a gestação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.