Com as altas temperaturas do verão é muito importante manter o cachorro tosado para diminuir o calor que ele sente

A tosa, além de ser um fator estético por deixar seu peludo mais bonito e fofo, é também uma questão higiênica e preventiva, já que evita a proliferação de bactérias, além de diminuir a sensação de calor em seu pet. Apesar de todos os benefícios, muitas vezes, eles não reagem de maneira tranquila e morrem de medo de tosa, não é mesmo?

Alguns cães tem muito medo de tosa
Reprodução Pinterest
Alguns cães tem muito medo de tosa

Leia mais: O que fazer com os cães que tem medo de ir ao veterinário ou ao pet shop?

Isso acontece porque tosar não é um acontecimento natural, então é normal os cachorros sentirem vontade de fugir ou até mesmo de brigar, pois não estão confortáveis ou confiantes com o procedimento. A mordida, nesse caso, tem como fator principal o medo de tosa , por exemplo. Os cães possuem temperamentos diferentes e, por isso, alguns sentem mais medo do que os outros. 

Motivos do medo

- Ser manipulado por desconhecidos.

- Barulhos enormes ocorrerão por conta do uso dos sopradores.

- A mesa onde são tosados, muitas vezes, são altas e, ao colocarem as patas, fazem um barulho que os assusta.

Ou seja, tudo que acontece com eles durante o procedimento  é novo e desconhecido, o que acaba causando todo esse medo. Então, uma boa dica é apresentar o ambiente e os instrumentos envolvidos na tosa de uma forma gentil e cuidadosa, afinal, a primeira impressão é a que fica.

Como agir com o cachorro que não deixa ser tosado

Primeira vez

Apresente o ambiente de forma cuidadosa, positiva e gradual. Na primeira visita, coloque-o na mesa, de preferência, sem muito barulho ao seu redor. Ofereça petiscos bem gostosos, seu brinquedo favorito e muito carinho, para que ele se lembre dessa experiência como algo muito gostoso.

Acostume-o desde cedo também com massagens por todo o corpo e escovação, sempre associando a petiscos e a coisas gostosas. Isso certamente facilitará as visitas aos pet shops e veterinários, além de aumentar a confiança que seu pet depositará em você.

Leia também: Cachorro medroso: os possíveis motivos e o que precisa ser feito

Já foi e não gostou?

Se seu cachorro já não gosta da tosa, o primeiro passo é identificar qual é o procedimento que ele se sente mais desconfortável. Para isso, sua participação no processo será fundamental e, por isso,  a visitação à sala de banho do pet shop deve ser liberada. Observe de onde vem o desconforto dele e comece a trabalhar para retirar o medo. Como? Realizando os procedimentos citados acima, sempre fazendo bastante festa para toda evolução que acontecer.

Por exemplo, se o medo vier da máquina de tosa (relacionado ao barulho), o que é muito comum, comece associando a presença dela, ainda desligada, com carinho, brincadeira e petiscos. Depois, ligue e desligue em seguida, ainda mantendo uma distância e recompense. O terceiro passo é ligar e aproximar devagar, recompensando-o sempre. A seguir, toque bem rapidamente, recompense, faça festa, repita o toque e permaneça por alguns segundos. Faça bastante festa e elogios, e assim por diante, até que consiga manter a máquina, tocando-o por um tempo mais longo.

Leia mais:  "CasCão": aquele cachorro que morre de medo de banho

Cada passo desses poderá levar dias, e o ideal é que se evite a exposição às situações que causam desconforto fora das sessões de treinamento. Seguindo essas dicas, fica mais fácil acabar com o medo de tosa e melhorar a qualidade de vida do cão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.